David cria maior campanha da história da Marilan

Buscar

Comunicação

Publicidade

David cria maior campanha da história da Marilan

Com o conceito "O mais importante se aprende em casa", marca de biscoitos e agência lançam plano de comunicação que engloba TV aberta, mídias digitais e ações de merchandising


12 de agosto de 2019 - 17h40

No último domingo, 11, a Marilan colocou na mídia sua primeira campanha criada pela David – agência que conquistou a conta da marca em julho. Sob o conceito “O mais importante se aprende em casa”, a marca de biscoitos  originada em Marília, interior de São Paulo, pretende mostrar que educar não é uma tarefa fácil, mas que as conversas dentro de casa são muito importantes por ensinarem valores para a vida toda.

De acordo com Sérgio Tavares, presidente da Marilan, essa á maior ação de marketing já lançada pela companhia. Ela englobará diversos filmes (abaixo) de 30 segundos na TV aberta e em meios digitais, com personagens contando histórias sobre broncas que receberam e que os tornaram pessoas melhores, e inserções de merchandising e produtos da marca em programas como Mais Você e Encontro com Fátima, ambos da Rede Globo. Além disso, a campanha tem o objetivo de estimular a conversa e gerar engajamento nas redes sociais por meio da hashtag #ConversasQueEnsinam.

*Crédito da imagem no topo: Divulgação

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • David

  • Marilan

  • Agência

  • Campanha

  • Ação

  • reposicionamento

  • marca

  • filmes

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”