Publicis Groupe determina ações para impulsionar diversidade

Buscar

Comunicação

Publicidade

Publicis Groupe determina ações para impulsionar diversidade

Holding apresentou dados sobre a composição da equipe por etnia e listou sete ações para reverter o cenário desigual


2 de julho de 2020 - 14h34

Por Lindsay Rittenhouse, do AdAge

Arthur Sadoun, CEO e chairman do Publicis Groupe: “Criaremos caminhos claros para a liderança”, escreveu em comunicado interno sobre os talentos negros da holding (Crédito: Reprodução)

O CEO e presidente do Publicis Groupe, Arthur Sadoun, apresentou na quarta-feira, 1, os números sobre a diversidade da holding francesa nos Estados Unidos, em um comunicado interno.  O documento cita que as informações estariam sendo divulgadas, apesar de as leis de privacidade francesas proibirem a coleta e uso de dados étnicos, sob risco de sanções.  Sadoun afirmou que a Publicis vai investir 45 milhões de euros nos próximos três anos em esforços de diversidade, inclusão e justiça social.

“Nós trabalhamos duro nas últimas duas semanas no processo de divulgar adequadamente os dados sobre nossa força de trabalho, nos Estados Unidos”, escreveu o CEO, observando que os números apresentados “incluem quase 21 mil funcionários que autodeterminaram sua etnia”.

Segundo o comunicado, 5,4% de todos os funcionários do Publicis Groupe nos EUA são negros; 1,9% dos líderes seniores são negros; 4,6% dos funcionários de nível médio e 8% dos funcionários iniciantes são negros. De acordo com os dados divulgados, 4,5% dos líderes seniores, 7,6% dos funcionários de nível médio, 10,3% dos funcionários iniciantes e 8,1% de todos os funcionários são hispânicos ou latino-americanos.

O documento revela, ainda, que 0,4% de todos os funcionários e 0,3% dos líderes seniores nos EUA são “índios americanos/do Alasca/nativos do Havaí/das ilhas do Pacífico”. Segundo o documento, 10,7% dos líderes seniores nos, 16,4% dos funcionários de nível médio, 13,8% dos funcionários iniciantes e 15,1% de todos os funcionários nos EUA são asiáticos.

O Publicis Groupe relata que 81,8% dos líderes seniores, 69,5% dos funcionários de nível médio, 64,8% dos funcionários iniciantes e 69,1% de todos os funcionários são brancos.

Sadoun afirmou que a divulgação dos dados segue a decisão da companhia de fechar as portas no dia 17 de junho, em meio aos protestos pela morte de George Floyd, “para ouvir, aprender e idealizar maneiras para mover a diversidade e a inclusão para frente no Publicis”.

“Nosso esforço coletivo nos levou a mais de 7.300 contribuições, o que mostra nosso incrível compromisso e engajamento para criar a base para mudanças estruturais”, escreveu o CEO. Segundo o executivo, nesse período a holding também analisou seus processos e buscou respostas para o fato de que, apesar de contarem com iniciativas para o tema, a diversidade teria tido pouco avanço na companhia.

“O que ficou claro é que muitas iniciativas e esforços díspares sem um foco não levam ao impacto necessário para mudar as coisas. E é por isso que hoje nós deliberadamente queremos tomar menos ações, porém mais fortes, com mensuração e prestação de contas contínuas”, disse

Sadoun, então, anunciou as sete iniciativas que o Publicis vai adotar para impulsionar a inclusão na companhia. O primeiro passo será a publicação e monitoramento dos dados de diversidade da holding. “Estamos comprometidos a medir o progresso e divulgar nossos dados todo ano”, afirmou.

A segunda medida será tomar ações “intencionais” para cultivar a carreira de talentos negros, por meio de programas desenvolvimento de carreira e mentoria. “Criaremos caminhos claros para a liderança”, escreveu o CEO, no memorando. A holding também irá buscar parcerias com faculdades, escolas e organizações para “prover maior acesso aos talentos negros” e garantir que seus líderes estejam entrevistando e contratando com inclusão e diversidade em mente.

Segundo Sadoun, o Publicis vai exigir que todos os seus funcionários participem de um programa de treinamento de três fases em diversidade e inclusão. A iniciativa deve estar disponível para todas as agências em janeiro de 2021.

A quinta medida será o investimento de aproximadamente US$ 50 milhões nos próximos três anos em esforços de diversidade, inclusão e justiça social. A holding também vai lançar uma nova experiência de aprendizado virtual em sua plataforma de inteligência artificial, “Isso servirá para as jovens minorias que normalmente não têm acesso a nossa indústria”. Ele afirmou que o programa incluirá guias, aulas online, workshops e oportunidades de emprego. No primeiro ano, a iniciativa pretende atender mil jovens nos Estados Unidos e no Reino Unido, com o compromisso de contratar 50 pessoas a cada ano.

Por fim, o Publicis vai estabelecer um conselho de diversidade para “medir o progresso e avaliar nossas ações continuamente”. Sadoun explicou que o conselho será composto por membros do Publicis Groupe, principais clientes e representantes de jovens e acadêmicos. A primeira reunião será realizada em setembro.

“Estou consciente de que essas ações representam apenas o primeiro passo de uma longa jornada, mas vocês podem contar com o meu total comprometimento para implementá-las com todos vocês e criar um ambiente verdadeiramente diverso do qual nós possamos nos orgulhar”, concluiu Sadoun. Com o movimento, a Publicis se une a outras holdings como Dentsu Aegis Network e o Interpublic Group, que divulgaram seus dados sobre diversidade e anunciaram ações dentro de suas companhias.

*Tradução: Taís Farias

**Crédito da foto no topo: iStock

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • George Floyd

  • Arthur Sadoun

  • Publicis Groupe

  • diversidade

  • inclusao

  • racismo

  • iniciativas

  • dados sobre diversidade

  • holding de agências

  • programas de inclusão