Omnicom investe US$ 20 milhões em anúncios no Spotify

Buscar

Comunicação

Publicidade

Omnicom investe US$ 20 milhões em anúncios no Spotify

Para a holding, contratos de exclusividade de conteúdo firmados pelo streaming de música foram decisivos para o fechamento do negócio


10 de julho de 2020 - 10h51

Streaming de música quer se tornar  “o Facebook dos anúncios de áudio digital” (Crédito: Reprodução)

Por George P. Slefo, do AdAge

O Omnicom Media Group investirá US$ 20 milhões em anúncios em podcasts no Spotify até o final do ano. A companhia afirma que os direitos de exclusividade do streaming ao podcast “The Joe Rogan Experience”, programa de entrevistas do comediante norte-americano Joe Rogan, tiveram um papel importante no fechamento do negócio.

“Tudo começa com conteúdo”, disse Catherine Sullivan, chief investment officer do Omnicom na América do Norte. “O acordo com Joe Rogan certamente moveu muito do momento por trás da [nossa decisão] e a tecnologia de anúncios foi a peça que uniu tudo para nós”.

As agências do Omnicom Group, como Hearts & Science, OMD e PHD, terão os primeiros direitos disponíveis em podcasts no Spotify. A holding também vai ajudar a aprimorar recursos como segmentação do público, divulgação de relatórios, e mensuração de dados na plataforma. O Omnicom gerencia US$ 35 bilhões em investimentos em mídia e as contas de clientes como Procter & Gamble, AT&T, Pepsi e McDonald’s.

Catherine conta que o acordo não impede a holding de anunciar em concorrentes do Spotify como a Pandora, serviço de rádio streaming disponível nos Estados Unidos, mas diz que estudou a categoria de áudio e “sentiu que os ativos do Spotify faziam mais sentido para os nossos clientes”.

“Nós íamos fazer uma aposta e sentíamos que devíamos fazer isso porque, quando você representa clientes como Pepsi, McDonald’s e AT&T, a expectativa é que você olhe primeiro para todo esse tipo de conteúdo”, diz a CIO. “Entre os dois, sentimos que [o Spotify] era a melhor opção para a base de clientes que representamos”.

O acordo ressalta as ambições do Spotify de se tornar próximo canal principal de mídia endereçável — o que os executivos do streaming descrevem como “o Facebook dos anúncios de áudio digital”.

A companhia investiu um orçamento de guerra em conteúdo com contratos de compra e exclusividade com a Gimlet Media, Joe Rogan, Bill Simmons e todo o catálogo da DC Comics para aumentar a escala de sua plataforma. Enquanto ferramentas de mensuração, segmentação e engajamento são comuns em outros canais, como no vídeo, elas são tecnologias relativamente novas no áudio que o Spotify introduziu para clientes como o Omnicom.

Catherine afirma que a segmentação também foi fundamental para fechar o acordo com o Spotify. “O áudio funcionou muito bem para os nossos clientes e vimos resultados tremendos”, diz ela. “Mas o que faltava era a capacidade de endereçamento”.

Dados recentes do Interactive Advertising Bureau (IAB) mostram que mais de US$ 678 milhões foram investidos em publicidade para podcasts nos EUA, no ano passado. O número representa um aumento de 42% em relação ao ano anterior. O montante deve subir para US$ 1 bilhão no próximo ano, segundo o IAB.

*Tradução: Taís Farias

**Crédito da foto no topo: Audioundwerbung/ iStock

Publicidade

Compartilhe