ONU Mulheres e SporTV querem empoderar mulheres no esporte

Buscar

Comunicação

Publicidade

ONU Mulheres e SporTV querem empoderar mulheres no esporte

Filme começou a ser divulgado no final da transmissão do amistoso entre Brasil e Rússia, na semana passada

Valeria Contado
14 de junho de 2021 - 6h00

Programa “Uma vitória leva a outra” voltado à formação de espaços para que meninas possam praticar esportes

Na semana passada, durante a exibição do amistoso entre as seleções femininas de Brasil e Rússia, a Globo começou a apresentar uma campanha, em parceria com a ONU Mulheres e com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para destacar a importância de mulheres e meninas terem mais espaço no ambiente esportivo.

A primeira exibição do filme aconteceu após o amistoso da seleção brasileira.  Ao final da partida, o narrador Galvão Bueno mostrou o manifesto realizado pelas atletas da seleção contra o assédio – em decorrência da situação causada pela denúncia realizada por uma funcionária da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra o então presidente, Rogério Caboclo. Após exibir a manifestação das jogadoras, a emissora estreou o vídeo-manifesto “O que é ser mulher no esporte”, divulgando a parceria firmada com a ONU Mulheres e com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

A iniciativa tem como objetivo chamar a atenção para as discriminações sofridas pelas mulheres no âmbito esportivo, visando trazer igualdade na cadeia de negócios, através do programa Uma Vitória Leva a Outra.
Essa não é a primeira atividade da Organização das Nações Unidas em prol do incentivo da participação feminina nos esportes. O programa visa empoderar as mulheres a enxergar um futuro no meio esportivo.

Foi apenas em 2019, a Conmebol passou adotar a obrigatoriedade de que todos os times de futebol que estivessem disputando competições continentais tivessem que ter uma equipe feminina. A iniciativa que fez com que muitos clubes tivessem que investir na modalidade, como é o caso do Palmeiras, que atualmente tem um elenco estrelado com atletas de seleção. A equipe Palestrina é, atualmente, patrocinada pela Puma.

Abrangendo para os demais esportes, os jogos Olímpicos 2020 serão a edição com o maior número de mulheres disputando competições, além de terem, também a participação de equipes de narração femininas. Recentemente, a Globo, detentora dos direitos da Olimpíada, anunciou Nathalia Lara e Renata Silveira em seu quadro.

Publicidade

Compartilhe