Após McPicanha, Burger King enfrenta problemas com Whopper Costela

Buscar
Publicidade

Comunicação

Após McPicanha, Burger King enfrenta problemas com Whopper Costela

Procon- DF proibiu a comercialização do sanduíche até que a publicidade seja corrigida; rede de fast food diz que o produto é feito de paleta suína e 'aroma natural de costela'


3 de maio de 2022 - 7h37

Atualizada às 16h04

As redes de fast food estão enfrentando críticas e problemas perante o público – e os orgãos de defesa do consumidor – por conta dos ingredientes de seus sanduíches. Na semana passada, o McDonald’s foi notificado pelo Procon-SP e será alvo de representação no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) por conta dos novos sabores de sua linha McPicanha, após ter vindo à tona que os produtos não eram feitos, de fato, com esse tipo e carne. A rede de fast food decidiu tirar os produtos do cardápio após a polêmica.

 

Whopper Costela é feito de paleta suína e possui aroma natural de costelinha, de acordo com descrição da rede de fast food (Crédito: Reprodução)

Agora é a vez do Burger King enfrentar problemas por conta de seu Whopper Costela, após usuários das redes sociais questionarem o teor dos ingredientes do sanduíche. Em seu site, na descrição do produto, a empresa informa que o Whopper Costela é feito com paleta suína e que tem “aroma natural de costelinha”.

Nessa segunda-feira, 2, após o assunto ter gerado debates nas redes sociais, o Procon-DF proibiu o Burger King de comercializar o sanduíche no Distrito Federal. Segundo o orgão, que diz que seus fiscais avaliaram o produto após as denúncias dos consumidores, apesar da adição de aromatizante, não há a presença da carne de costela no sanduíche. “A informação sobre a real composição do sanduíche não é disposta de modo claro e ostensivo na publicidade do produto, induzindo o consumidor a erro e se caracterizando publicidade enganosa”, declarou o Procon do Distrito Federal.

Em nota publicada no site do orgão, o diretor geral do Procon-DF, Marcelo Nascimento, diz que, “mais uma vez, vemos uma grande rede cometendo infração grave na publicidade de seus produtos” e que “no caso do Burger King, a forma como o nome ‘costela’ é utilizado e como é feita a publicidade do sanduíche levam o consumidor a entender se tratar de sanduíche feito de costela, e não que contém apenas aroma de costela”.

Pela medida do Procon-DP, o Burger King não pode mais vender o sanduíche até que a correção total da publicidade seja feita, sob pena de sofrer sanções como multa, apreensão dos produtos ou interdição do funcionamento das lojas da rede.

Procon-SP

O Procon-SP também notificou o Burger King e pediu que a rede apresente informações detalhadas a respeito dos ingredientes do sanduíche e da campanha publicitária feita pela marca. Em nota publicada no site do órgão de defesa do consumidor, Guilherme Farid, diretor executivo do Procon-SP, diz que o órgão tem olhado com preocupação a publicidade de produtos alimentícios que destacam um determinado ingrediente que não faz parte da composição daquele produto ou que não tem o ingrediente na sua composição principal”.

“Nesse caso específico do Burger King, o consumidor compra o sanduíche acreditando que irá ingerir a carne da costela, ou seja, o consumidor é levado a erro”, diz o diretor executivo.

Briga com o Palmeiras

A campanha de lançamento do Whopper Costela, feita em dezembro de 2021, havia gerado polêmica, mas por outro motivo. Na ocasião, o comercial criado pela David mostrava pessoas nos restaurantes da rede sendo questionadas se ‘gostavam de porco’, em uma alusão ao apelido do Palmeiras. Os participantes do comercial, inclusive, usavam camisas nas cores dos times rivais, como preto e branco (Corinthians) e vermelho, preto e branco (São Paulo).

O Palmeiras notificou a rede de fast food de forma extra-oficial por conta dessa associação indireta por interpretar que houve um “marketing de emboscada”, já que não existe nenhum licenciamento entre as marcas, ou federações.

Já o Burger King afirmou, na época, que em nenhum momento faz menção direta ao clube e que o objetivo da marca era apenas apresentar o novo sabor. Veja, abaixo, o vídeo da campanha:

Publicidade

Compartilhe

Veja também