Grupo de Planejamento completa 20 anos com debates sobre o futuro da área

Buscar
Publicidade

Comunicação

Grupo de Planejamento completa 20 anos com debates sobre o futuro da área

Para Gabriela Soares, presidente do GP, função dos estrategistas se torna ainda mais complexa diante da polarização e de novos comportamentos

Caio Fulgêncio
20 de maio de 2022 - 14h36

Ulisses Zamboni, segundo da direita para a esquerda, ganhou o Prêmio Julio Ribeiro (Crédito: Estevam Norio Ito/GP)

O Grupo de Planejamento (GP) comemorou os 20 anos de existência na última quarta-feira, 18, com uma série de debates no Centro Cultural São Paulo (CCSP) sobre o futuro do setor na publicidade. Para Gabriela Soares, atual presidente do GP e head de planejamento da Talent Marcel, o momento é de grandes transformações no mercado e existe a necessidade constante de reflexões por parte dos profissionais.

Gabriela explica que a pandemia impulsionou a aceleração digital e o impacto disso é diário na atuação do estrategista. “A polarização política também está judiando e a sociedade pressiona. Estamos vivendo novos comportamentos e estilos de vida, inúmeras possibilidades de conexão, fragmentação dos canais e uma quantidade avassaladora de dados que nos indicam os caminhos ou não. É papel do GP levantar esse debate e ajudar a capacitar os profissionais”, acrescenta.

Conforme a presidente do GP, com as transformações do mercado, as novas demandas têm criado especialidades novas no setor, como de planner de business, branding, conteúdo, UX, influência e outras. “O que fazemos ficou mais vital do que nunca, e mais complexo. Não é à toa os planners são recrutados não somente pelas agências. Cada vez mais, vamos extrapolando o papel de estrategistas e agora somos também gestores, co-criadores, integradores e facilitadores”, analisa.

O CEO da Publicis Brasil, Eduardo Lorenzi, que há dez anos esteve à frente do GP como presidente, ressalta que, de fato, houve muita mudança no setor, mas várias coisas ainda são iguais. “O profissional de planejamento segue sendo um grande arranjador, que usa os instrumentos para fazer algo harmônico, apesar da complexidade atual no funcionamento de cada um deles. Hoje, cada cliente é uma plataforma e é preciso planejar a jornada do consumidor em mídias pagas e canais proprietários”, diz.

No evento de aniversário de 20 anos, o grupo discutiu também outros assuntos como: a relação da propaganda e da cultura; as diferenças dos tipos de planejamento; e os desafios da curadoria de conteúdo no mundo atual. Na ocasião, o GP também entregou o Prêmio Julio Ribeiro – antes de chamado de Prêmio Formadores – para Ulisses Zamboni, sócio fundador e presidente do conselho de administração da Santa Clara.

Diversidade

Desafio em diversas áreas da comunicação, a diversidade também é uma questão para o setor de planejamento das agências. Cíntia Pessoa, diretora de recursos humanos da Publicis Brasil, participou de uma das mesas de debate. Para a gestora, ainda existe a necessidade de uma mudança de olhar a respeito do assunto. A diversidade precisa ser encarada como uma estratégia de business.

“Quando pensamos em cargos de estratégia, atendimento e negócios, há um ponto importante. São áreas muito elitizadas e existe a questão forte de líderes não quererem renunciar privilégios. Nosso papel de RH é provocar e de convidar para conversas. Por isso, é muito importante que a empresa tenha a diversidade como diretriz, do ponto de vista de business”, defende.

Publicidade

Compartilhe

Veja também