AO VIVO

Assista ao vivo a transmissão da cerimônia do Caboré 2021

Netshoes lança categoria Esporte Adaptado

Buscar

Marketing

Publicidade

Netshoes lança categoria Esporte Adaptado

Dia 11 de outubro, 5% das vendas serão dedicados à Associação Desportiva para Deficientes

Roseani Rocha
1 de outubro de 2012 - 4h34

A Netshoes está entrando em uma nova categoria esportiva, a de Esporte Adaptado, com equipamentos e acessórios especiais para atletas que têm algum tipo de deficiência física, mas espírito de luta de sobra. 

Inicialmente, a loja terá 80 itens, dos quais 50 são exclusivos. Renato Mendes, gerente de assuntos corporativos da Netshoes, contou que o projeto vem sendo desenvolvido há um ano e evoluiu de uma iniciativa de terceiro setor para um apoio de longo prazo, facilitando o acesso a produtos que, em sua maioria, são importados, já que a qualidade dos fabricados no Brasil às vezes deixa a desejar.

A iniciativa virou o movimento Esporte sem Limites, que todo dia 11 de outubro (Dia do Deficiente Físico, transformado pela empresa em Dia do Esporte sem Limites) dedicará 5% das vendas de todo o site Netshoes, livre de impostos e fretes, à Associação Desportiva para Deficientes (ADD). “Percebemos que havia uma aderência total entre esse projeto e o próprio posicionamento da Netshoes, que é ‘Sem limites entre você e o esporte”, destacou Renato Mendes.

A nova loja, um pouco escondida, por enquanto, na aba “Mais esportes”, entrou no ar nesta segunda-feira, 1º de outubro, e será anunciada ao público por meio de oito vídeos divulgados em redes sociais como o Facebook. Denise Mello, responsável pelo desenvolvimento institucional da ADD, afirma que a parceria com a Netshoes tem como foco as novas gerações de atletas paraolímpicos, para competir na Rio 2016. A meta é sair das atuais cinco categorias de esporte nas quais a ADD treina crianças e jovens e incluir outras cinco. 

Para esclarecer seu público interno sobre a importância da iniciativa e engajá-lo, a Netshoes promoveu uma palestra emocionante com Steven Dubner, um dos fundadores da ADD, que levou ao encontro alguns dos atletas que recebem apoio da Associação – entre eles, Paulo Almeida, que perdeu uma perna em acidente de trabalho e hoje é ultramaratonista. Usando uma prótese, ele já correu mais de 100 km em menos de 10 horas e confirma a mensagem enfatizada por Dubner de que “O esporte traz as pessoas de volta à vida” e que “a distância mais longa para a realização de um objetivo está entre a cabeça e o coração”.

A Netshoes afirma que a ideia é colocar no ar a categoria e, com o tempo, expandir as opções de produtos. E com iniciativas como essa, quem sabe o Brasil passe a contar com mais estrelas da envergadura do nadador Daniel Dias. 

Em 2011, a Netshoes faturou R$ 695 milhões e a expectativa para 2012 é ultrapassar R$ 1 bilhão.  

wraps

Publicidade

Compartilhe