Natura estuda ter marca corporativa

Buscar

Marketing

Publicidade

Natura estuda ter marca corporativa

Após aquisição da Aesop e da rede The Body Shop, companhia avalia criar uma marca guarda-chuva

Roseani Rocha
31 de agosto de 2017 - 16h16

João Paulo Ferreira, presidente da Natura: um grupo em formação

Em evento no qual estiveram presentes os fundadores da companhia, sua diretoria e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a Natura inaugurou oficialmente nesta quinta-feira, 31, a Natura São Paulo – Nasp, sua nova sede administrativa, localizada na Vila Jaguara, na capital paulista (junto ao centro de distribuição que já existia no local desde 2014).
O presidente da empresa, João Paulo Ferreira, anunciou o fato como um marco na história de retomada de crescimento da companhia que, ao concluir ainda no mês de setembro a aquisição da The Body Shop se tornará a 10ª maior empresa de cosméticos do mundo. Ao ser questionado pela reportagem de Meio & Mensagem, ele confirmou que a empresa, da qual agora fazem parte a rede de origem australiana Aesop e a The Body Shop, está analisando a criação de uma marca corporativa que será o guarda-chuva sob o qual as três marcas estarão.
Uma equipe da Natura tem trabalhado com The Body Shop e L’Oréal para fazer uma transição “suave” do comando da empresa para que tudo continue funcionado bem. Depois da consolidação, uma equipe maior da Natura passará a trabalhar no plano de negócios da marca, que inclui resgatar, segundo João Paulo Ferreira, as raízes e tradição da The Body Shop e de sua fundadora Anita Roddick, que têm sintonia com as da Natura.
A Natura também afirma que as consultoras continuam no centro da estratégia da empresa. “Nós estamos num trabalho grande de qualificação da nossa rede de consultoras e lançamos no final de junho nosso novo modelo comercial, chamado Venda por Relações, para criar condições de desenvolvimento para as consultoras”, afirmou.
Uma redução do número absoluto de consultoras estaria sendo compensada pela qualificação dessa rede e aumento de sua lucratividade. Com isso, a venda direta segue como canal forte, complementado, mais recentemente, por e-commerce e varejo físico, no qual a Natura passa a operar em 70 países, consumada a aquisição da The Body Shop.

Nova sede administrativa marca momento de retomada, diz Natura (Crédito: Nelson Kon)

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”