Free Cone Day comemora 40 anos com ativismo

Buscar

Marketing

Publicidade

Free Cone Day comemora 40 anos com ativismo

Além de distribuir sorvete de graça, Ben & Jerry’s convida o público a assinar a petição do WWF pelo fim do descarte de plástico nos oceanos

Taís Farias
9 de abril de 2019 - 6h15

 

Edição do Free Cone Day 2018, em Recife (crédito: divulgação)

Nesta terça feira, 9, a Ben & Jerry’s realiza sua 40° edição do Free Cone Day, ação que celebra o aniversário da marca distribuindo sorvetes de graça para o público. Em seu quinto ano no Brasil, a ativação fechou uma parceria com o WWF e pretende sensibilizar o público sobre a poluição plástica no mundo, promovendo a assinatura da petição Oceano Sem plástico. O evento será realizado nas 21 lojas da rede no País e pretende distribuir cerca de cem mil bolas de sorvete durante as oito horas de ação.

Segundo André Lopes, diretor da Ben & Jerry’s no Brasil, a ativação se relaciona com a história da marca e seus propósitos. Ele conta que o primeiro Free Cone Day foi realizado pelos fundadores da companhia em 1979 como uma forma de agradecimento aos consumidores pelo primeiro ano da sorveteria. Atualmente, a ativação é o maior evento global da empresa e acontece simultaneamente em toda a rede de sorveterias.

Na ação, qualquer pessoa pode pegar o sorvete gratuitamente quantas vezes quiser, seguindo as regras de consumir uma bola por vez e respeitar a fila de prioridade. É nesse ambiente que a marca explora as potencialidades do contato com os consumidores. “ Como temos uma relação muito próxima com o nosso público, esse é o momento de interagir com eles e garantir que a fila seja um ambiente superpositivo e produtivo para a marca”, afirma André.

O diretor explica, ainda, que durante o evento as missões da marca precisam ficar claras para o público. Por meio da ativação, o grupo busca explicitar a qualidade de seu produto, a construção de uma economia justa e sustentável com a cadeia de fornecedores da empresa e o ativismo desenvolvido pela marca nos campos da justiça social e climática. Baseada nesse pilar, a companhia apresenta sua parceria com o Fundo Mundial para a Natureza.

Na terça-feira, voluntários do WWF e da Ben & Jerry’s vão conscientizar o público sobre a poluição plástica e convidá-los a assinar a petição online, que pede pela regulamentação do descarte de plástico nos oceanos. O objetivo da parceria é arrecadar mais de dez mil assinaturas durante o evento. Além disso, o grupo apresenta o Free Cone Day 2019 como o primeiro evento 100% sem plástico da marca. Nos últimos anos, a celebração apoiou causas como o fim da destruição de corais e exploração de petróleo na Amazônia, com o Greenpeace, e o aquecimento global, durante a COP 21, em 2017.

Além da ação em parceria com o WWF no dia do evento, André conta que a agenda de eliminação de resíduos plásticos faz parte do calendário da marca. Desde o fim de 2018, a companhia substituiu materiais plásticos de uso único, como canudos e pazinhas por similares feitas com material biodegradável. O grupo também trabalha em conjunto com a consultoria Bomera para diminuir os impactos e eliminar o material de toda a cadeia de produção da rede.

O diretor salienta, ainda, que tanto a consultora quanto a Ben & Jerry’s fazem parte do Sistema B, movimento global que visa fortalecer empresas que usam a força do mercado para solucionar problemas sociais e ambientes. “Não é uma questão de marketing de causa. Nós vamos falar sobre uma ação, mostrar ela para o consumidor e convidá-lo a ter uma ação de verdade que gere mudança sistêmica na sociedade”, garante André.

Para Gabriela Yamaguchi, diretora de engajamento do WWF Brasil, o relacionamento construído entre marca e consumidor facilita a penetração do conteúdo de causas como a eliminação de resíduos plásticos. “A relação afetiva e de confiança dos consumidores com as marcas é estabelecida por meio do posicionamento e da reputação que essas marcas constroem. É só por meio de uma coerência e de uma consistência de atuação dentro e fora das empresas que podemos desenvolver ações como essa”, explica a diretora.

Desde 2015, quando o vídeo de uma bióloga mostrando uma tartaruga engasgada por um pedaço de canudo plástico viralizou nas redes sociais, marcas como Omo, McDonald’s, Nestlé, Procter & Gamble, Braskem e várias outras se posicionaram apresentando medidas para reduzir a produção e descarte de plástico em suas companhias.

*Crédito da foto no topo: Divulgação

Publicidade

Compartilhe