Google amplia estratégia de voz no Brasil com Nest Mini

Buscar

Marketing

Publicidade

Google amplia estratégia de voz no Brasil com Nest Mini

Caixa de som com assistente de voz integrado chega cerca de um mês após o lançamento da linha Amazon Echo no País

Salvador Strano
11 de novembro de 2019 - 11h50

 

Google anuncia Nest Mini no Brasil (Crédito: divulgação)

O Google anunciou nesta segunda-feira, 11, o lançamento do Nest Mini no Brasil. A caixa de som inteligente é a materialização física do ecossistema do Google Assistente, que é a ferramenta de comando por voz da companhia. O produto estará disponível para venda em diversas varejistas a partir da terça-feira, 12.

“O Nest Mini é mais uma porta de contato com o ecossistema completo do Google Assistente”, afirma Maia Mau, head de marketing de hardware no Google Brasil. A executiva explica, entretanto, que não haverá campanha publicitária do lançamento do produto no momento. A única ação neste sentido será um showroom de sala conectada no shopping Pátio Higienópolis. O valor de varejo do Nest será de R$349,00.

Em maio deste ano, o Google apresentou a Casa Conectada, projeto que apresentou as múltiplas funções de um assistente em uma residência inteligente. Na ocasião, foi anunciada uma parceria com a fabricante de equipamentos eletrônicos JBL. Globalmente, o Google possui mais de um milhão de ações disponíveis para casas conectadas e 30 mil produtos compatíveis, de 3,5 mil marcas.

No início do mês passado, a Amazon lançou uma linha de caixas de som Echo, integradas com a Alexa, assistente de voz da empresa. Para o lançamento, a companhia divulga uma campanha nacional criada pela WMcCann em televisão aberta. Em conteúdo, o Google realizou parcerias com mais de 20 veículos jornalísticos que disponibilizarão boletins de notícias diários aos consumidores. Já na parte de integração com outros produtos, a empresa realiza parcerias com fabricantes de utensílios domésticos, como televisores ou lâmpadas, por exemplo.

A expectativa da empresa é que o mercado de caixas de som inteligentes atinja US$31,7 bilhões até 2021. Em 2018, foram US$8 bilhões. E a vantagem competitiva da empresa neste sentido, explica Maia, é a possibilidade de integração entre todo o ecossistema de voz, incluindo smartphones, carros conectados e caixas de som – além dos fabricantes parceiros.

Publicidade

Compartilhe