E-commerce e busca impulsionam receita da Alphabet

Buscar
Header-RTB House

Marketing

Publicidade

E-commerce e busca impulsionam receita da Alphabet

A receita de anúncios do Youtube ficou aquém das expectativas do Wall Street, mas a receita e o lucro da Alphabet superaram as previsões


28 de outubro de 2021 - 6h00

Por Advertising Age

O report de vendas do trimestre da empresa dona do Google, a Alphabet Inc., superaram as estimativas do Wall Street, impulsionadas por gastos constantes de anunciantes e o foco crescente do gigante da internet em e-commerce.

 

Alphabet, dona da Google, supera expectativas do Wall Street (Créditos: David Paul Morris/Bloomberg)

A receita do terceiro trimestre do ano, excluindo pagamentos para parceiros de distribuição, foi de U$53,6 bilhões, constatou a companhia. Analistas projetaram U$52,6 bilhões, de acordo com os dados compilados pela Bloomberg. O lucro foi de U$27,99 por ação, batendo a média estimada de U$23,50.

O CEO, Sundar Pichai, tentou manter o motor de receita da Alphabet funcionando ao priorizar três áreas: e-commerce, YouTube e computação em nuvem. Isso ajudou o gigante da internet a rebater um severo 2020, quando alguns publicitários apararam seus orçamentos enquanto lidavam com o choque inicial da pandemia de Covid-19.

Mesmo assim, a fortuna da companhia continua altamente dependente de fatores macroeconômicos, incluindo o marasmo da cadeia de suprimentos que tem atormentado quase toda a indústria e pode morder os varejistas e empresas de publicidade durante a temporada de compras natalinas.

“Nossos constantes investimentos para apoiar o crescimento a longo prazo estão refletidos em fortes performances financeiras”, diz Ruth Porat, CFO, em declaração.

As ações foram pouco mudadas nas negociações estendidas, após fecharem a U$2.793,44. As ações saltaram 59% este ano. A Alphabet também recomprou U$12,6 bilhões de ações no último trimestre.

A busca e outros negócios relacionados geraram uma vendas fiscais de U$37,9 bilhões. Em média, os analistas estimavam U$36,7 bilhões.

Eles estão ainda se beneficiando de alguns dos comércios se tornando online por causa da pandemia”, diz Mark Ballard, um pesquisador da Tinuiti, firma de performance de marketing, em entrevista sobre os resultados.

A receita de anúncios do YouTube chegou até U$7,2 bilhões. Analistas estavam esperando U$7,5 bilhões.

As vendas da Mountain View, a divisão de nuvem da companhia, chegou a U$4,99 bilhões, mas isso foi abaixo dos U$ 5 bilhões esperados pelo Wall Street. Enquanto a unidade tem ganho alguma cota de mercado sob Thomas Kurian, ainda fica atrás das líderes Amazon Web Services e Microsoft Corp.

**Traduzido por Henrique Cesar

Publicidade

Compartilhe