Tá No Ar volta com referências a Snapchat e marcas

Buscar
Publicidade

Mídia

Tá No Ar volta com referências a Snapchat e marcas

Quarta temporada já repercute nas redes sociais

Luiz Gustavo Pacete
24 de janeiro de 2017 - 7h06

 

EPSON

Trocadilho com a marca Epson na nova temporada

Um vídeo que reúne os spoilers das principais séries. Inicialmente, com grande potencial de causar a revolta de muitos fãs, a esquete do Tá No Ar, feita por Marcelo Adnet e equipe, viralizou nas redes sociais no ano passado, durante a terceira temporada do programa. Com referências e ironias ao mundo da televisão, além do potencial de dialogar com os públicos não habituais da TV, o programa estreia sua quarta temporada, nesta terça-feira, 24, sem economizar nas paródias envolvendo marcas.

 

snapnews

Snapnews

Em edições passadas, Mercado Livre, Decolar,Vigor e outras marcas já foram motivo de brincadeiras. Na abertura da nova temporada, cujo primeiro capítulo foi liberado antes aos assinantes do Globo Play, o programa traz uma paródia com o canal TLC, faz piadas com a cantora Sandy, trocadilhos com a marca Epson e está carregado de esquetes políticas. Além disso, o Tá No Ar cita a marca Jequiti, do Grupo Silvio Santos, e ainda ironiza o fato de ela ter sido mencionada na Rede Globo. Até o aplicativo Snapchat virou alvo de brincadeiras, e o seriado Frends virou Crentes.

 

crentes

O seriado Friends virou Crentes

Mesmo antes de ter estreado, o programa mostra a força de sua vocação digital. No início de janeiro, uma esquete do programa liberado no Globo Play, logo ganhou as redes sociais. No vídeo, uma sátira com comerciais com pessoas brancas com uma critica direta ao “privilégio dos brancos”. Publicado por uma página do Facebook, o post com o vídeo teve mais de 30 mil compartilhamentos e cerca de um milhão de visualizações.

No ano passado, em entrevista ao Meio & Mensagem para falar sobre as paródias com marcas, Marcelo Adnet deixou claro os limites, afirmando que jamais uma marca seria ofendida. “É sempre uma brincadeira com um trocadilho, tipo de comercial ou linguagem visual. Mas nunca denegrimos”, disse Adnet. O humorista comemorou os resultados do Tá no Ar e a receptividade do estilo ousado por parte da emissora. “Eles (a emissora) estão avaliando muito bem porque o programa traz novidades e tem características que são novas, se observamos os tempos que a gente vive na TV. Isso traz para a marca um novo público, um novo conceito e uma mobiliza as pessoas de uma maneira diferente”, disse Adnet à época.

Publicidade

Compartilhe

Veja também