Os planos do TikTok para conquistar os brasileiros

Buscar

Mídia

Publicidade

Os planos do TikTok para conquistar os brasileiros

Plataforma chinesa ainda testa formatos de mídia e monetização enquanto promove eventos com criadores de conteúdo e participa de festas como o Carnaval de Salvador

Thaís Monteiro
6 de fevereiro de 2020 - 6h00

Lançado em 2016 pela chinesa Bytedance, o TikTok foi, em novembro de 2019, anunciado como o terceiro aplicativo mais baixado do ano na Apple Store e Google Play Store, ultrapassando Facebook e Instagram. A plataforma tem ganhado atenção do mercado publicitário nos últimos dois anos por conta de sua atratividade para o público da geração Z que, junto com os millennials, são maioria na rede social, que está disponível em 150 mercados e 75 idiomas.

 

No Brasil, empresa aposta em eventos para criadores de conteúdo e mídia OOH (Crédito: Anatoliy Sizov/iStock)

Só nos últimos meses, times e ligas como Corinthians e NBB Caixa fecharam acordos de conteúdo com a rede social. No campo das marcas, nomes como Guaraná Antárctica, Amaro, Vivo e Kit Kat e artistas como Anitta, Luan Santana, Melim e Ludmilla já realizaram ações no TikTok para promover campanhas ou lançamentos de álbuns e singles. A maioria desses anunciantes lançam um desafio, também chamado de challenge, para o público tentar replicar a sua maneira. Algumas ações envolvem criadores de conteúdo populares na plataforma. A campanha #CoisaNossa, do Guaraná Antárctica, por exemplo, contou com a participação do influenciador Esdras Saturnino.

De acordo com Rodrigo Barbosa, community manager do TikTok no Brasil, cada acordo firmado entre marca e plataforma é personalizado para cada parceiro. A equipe da rede oferece curadoria para ensinar o tipo de conteúdo e linguagem que melhor funcionam e incentiva o anunciante a criar challenges, incentivar a criatividade do usuário e interagir com os criadores de conteúdo. Para os parceiros de conteúdo, a empresa diz que oferece suporte, treinamento e dicas sobre o que funciona melhor na plataforma.

Ainda que o mercado tenha demonstrado interesse crescente em investir na plataforma, o TikTok não possui atualmente formatos de mídia digital para anúncios ou tem uma fórmula para monetizar os criadores de conteúdo. A empresa adianta que está testando produtos e formatos de publicidade em outros mercados e oportunidades de monetização para ambas as marcas e influenciadores, mas mantém o foco em aprimorar o aplicativo.

Nosso foco atual é fornecer aos nossos usuários a melhor experiência de aplicativo, mas também estamos explorando uma variedade de oportunidades de monetização para marcas e criadores e procuraremos testar diferentes formatos no futuro. Acreditamos que o TikTok oferece muitas oportunidades de negócios interessantes em potencial para marcas e criadores”, afirma Rodrigo.

Conteúdo brasileiro
O trabalho de marketing da empresa no Brasil envolve campanhas, eventos como workshops e festas para criadores de conteúdo, como foi o caso do TikTok Rebobina, celebração do sucesso do aplicativo realizada em São Paulo no fim de 2019. A festa contou com a presença de Thatty Ferreira, Letícia Gomes e Luciano do Valle (Caneca Bonita). No mesmo período, a empresa lançou a campanha #geraçãoTikTok com a Unicef para arrecadar fundos para crianças carentes. Juliana Paes e Tatá Werneck participaram com conteúdo na plataforma e a rede criou peças para mídia OOH em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na capital fluminense, o TikTok envelopou um VLT que passava por pontos turísticos da cidade.

Este ano, a plataforma anunciou que estará presente no Carnaval de Salvador. “Continuamos em uma tendência ascendente no crescimento de nossos usuários na América Latina, especialmente no Brasil. Estamos entusiasmados com o ano de 2020. Continuaremos a focar em nosso produto, fornecendo aos nossos usuários as melhores experiências e novos recursos, fortalecendo cada vez mais nossa presença local. Os brasileiros adoram especialmente vídeos de humor, tanto em termos de criação quanto de consumo, com muitos desses vídeos do TikTok se tornando virais em outras plataformas”, conta o executivo. Para as campanhas e ações de marketing, a rede social não conta com agência de publicidade fixa.

Quanto as falhas de segurança apontadas pela consultoria de segurança Check Point Research envolvendo tonar público vídeos privados e revelar informações do usuário, a empresa se posicionou: “A segurança e a privacidade de nossos usuários são nossa principal prioridade. O TikTok cumpre rigorosamente as leis e regulamentos em todos os mercados em que operamos. O TikTok segue os mais altos padrões de segurança e privacidade na prática atual do setor”.

**Crédito da imagem no topo: Wachiwit/iStock

Publicidade

Compartilhe