Facebook investe em áudio com similar do Clubhouse e podcasts

Buscar

Mídia

Publicidade

Facebook investe em áudio com similar do Clubhouse e podcasts

Plataforma acirra concorrência no mercado de áudio e quer emplacar um novo formato de conteúdo em seus apps


20 de abril de 2021 - 16h01

(Crédito: Feodora Chiosea/ iStock)

De olho no desempenho do Clubhouse, que na última semana recebeu um novo aporte e foi avaliado em US$ 4 bilhões, o Facebook está se juntando a longa lista de plataformas de mídia social que ampliaram seus investimentos em áudio. Em um post feito em seu blog corporativo nesta segunda-feira, 20, a companhia anunciou planos que vão desde uma possível parceria com o Spotify até ferramentas de criação e monetização de áudios no Facebook.

Dentro desse pacote de novidades, o que mais se assemelha ao vizinho Clubhouse seria o Live Audio Rooms, salas de áudio ao vivo que poderão ser realizadas nos grupos, por perfis de celebridades e, mais adiante, no próprio Messenger. A ferramenta já está sendo testada e deve ser lançada no início do segundo semestre, de acordo com a plataforma.

Mas, para além das salas de bate-papo, o Facebook parece querer emplacar um novo formato de áudio, o Soundbites. A ideia é que o formato funcione de maneira similar ao Reels, usando apenas áudio. Segundo a companhia, os Soundbites seriam “clipes de áudio criativos e curtos para capturar anedotas, piadas, momentos de inspiração, poemas e muitas outras coisas que ainda não imaginamos”. Esse projeto começará a ser testado nos próximos meses.

Para que os clipes curtos de áudio se popularizem na plataforma, assim como fez com o Reels, o Facebook pretende disponibilizar uma ferramenta intuitiva de edição de áudio, para que seus usuários possam fazer suas criações. A ideia é que, posteriormente, também sejam criadas alternativas para monetizar esses conteúdos.

Por fim, a big tech anunciou que já nos próximos meses será possível ouvir seus podcasts preferidos sem sair do aplicativo do Facebook. A plataforma também vai auxiliar com a curadoria de episódios e podcasts recomendados a partir de seus interesses na rede social. Apesar de não ficar claro na publicação, a novidade reforça rumores de uma possível parceria com o Spotify.

Publicidade

Compartilhe