Os planos da Globo para a Black Friday 2021

Buscar
Publicidade

Mídia

Os planos da Globo para a Black Friday 2021

Manzar Feres, diretora de negócios integrados da Globo, comenta a estratégia da emissora que já disponibilizou cinco opções de cotas comerciais para os anunciantes


14 de junho de 2021 - 12h07

Manzar Feres, diretora de negócios integrados da Globo, comenta a expansão das ofertas comerciais da emissora para Black Friday (Crédito: Divulgação)

 

Por Barbara Sacchitiello e Taís Farias

Na manhã desta segunda-feira, 14, a Globo promoveu uma apresentação para agências e anunciantes sobre o contexto em que se dará a Black Friday em 2021. Apesar do evento acontecer apenas na última semana de novembro, a companhia pretende oferecer dados com antecedência para que seus clientes possam elaborar estratégias mais efetivas para a data, que já é uma das mais importantes do calendário comercial. O evento online foi apresentado pela jornalista Monica Waldvogel e teve a participação de Henrique Simões, head de Inteligência de Mercado para o setor de Varejo da Globo.

Ao fim da apresentação, os clientes tiveram acesso a uma plataforma especial criada pela Globo para a Black Friday. Lá, eles terão acesso aos dados completos das pesquisas realizadas pela emissora, assim como detalhes sobre as ofertas comerciais da emissora para a data. De acordo com a leitura da companhia, a edição 2021 da Black Friday será marcada por um reaquecimento nos negócios. Isso porque o avanço da vacinação traz mais segurança para marcas e consumidores. Além disso, setores que dependiam de ocasião, como vestuário e serviços de beleza, voltam a ser demandados. Nas pesquisas realizadas pela companhia, 51% do público afirmou que espera uma melhora em sua vida financeira no segundo semestre de 2021.

Ao mesmo tempo, os consumidores estão mais exigentes. Na pesquisa, 55% disseram estar se planejando mais para comprar. Essas mudanças no comportam exigem uma revisão das estratégias por parte das marcas.

Para acompanhar essa demanda, a Globo criou cinco opções de cotas comerciais para a Black Friday. Além das tradicionais inserções na programação da TV aberta e canais pagos, algumas ofertas ganham destaque nos pacotes. Uma delas é o “Desafio da Black no GNT”, que mescla promoção e entretenimento. Nela, os talentos da Globo poderão testar produtos e comprar produtos em programas personalizados e duas edições ao vivo. Outra aposta é a Gshop Digital plataforma de conversão, onde o anunciante pode expor seus produtos em uma vitrine digital e produzir conteúdos de review em uma ferramenta de stories.

Com exclusividade para o Meio e Mensagem, Manzar Feres, diretora de negócios integrados da Globo, detalhou os planos da emissora para a ocasião e comenta a expansão de suas ofertas comerciais.

Meio & Mensagem – Por que razão, neste ano, a Globo decidiu abordar a Black Friday com tanta antecedência junto ao mercado publicitário?

Manzar Feres – Porque acreditamos que existem milhões de oportunidades que podem ser exploradas nas estratégias de comunicação das marcas para a data e que esse leque de possibilidades ganha ainda mais corpo quando trabalhado com antecedência, aplicando inteligência de dados e usando o apoio de parceiros estratégicos para que os anunciantes tenham o melhor retorno possível sobre seus investimentos. O cenário em que vivemos atualmente nos mostra que a atenção do consumidor está ainda mais disputada, fazendo com que as soluções de comunicação tenham que se destacar pela inovação, capacidade de despertar desejo e gerar engajamento, levando à conversão. E esse caminho pode ser bastante beneficiado com o apoio da tecnologia, atrelada a conteúdos de qualidade, no desenvolvimento de ações e projetos comerciais que diminuam a fricção entre desejo de consumo e compra, especialmente em uma data em que ofertas e descontos têm tamanho apelo no momento da decisão do consumidor. Esse trabalho demanda tempo e dedicação, mas certamente tem o potencial de fazer da Black Friday 2021 um marco no momento de retomada no setor de comércio no Brasil.

M&M – No ano passado, por conta também dos efeitos da pandemia, houve uma aceleração do consumo por meios digitais, com mais pessoas passando a comprar pela internet pela primeira vez. Esse movimento, na visão da Globo, acabou acelerando os negócios da Black Friday no ano passado?

Manzar Feres – Acompanhar a Black Friday em 2020 foi bastante interessante. Em uma pesquisa que realizamos com os brasileiros, logo após a data, identificamos diversos fatores que levaram a um crescimento do consumo, que vão muito além de mudanças nos canais de compra. Ao longo do ano, foi possível perceber uma demanda reprimida de consumo, com um número de 70% dos consumidores brasileiros afirmando que deixaram de comprar algo no período. E muitas dessas pessoas aproveitaram a Black Friday para comprar itens que haviam deixado de lado nos meses anteriores. Os dados nos mostram, por exemplo, que 57% dos internautas brasileiros efetuaram compras durante a Black Friday 2020, sendo que 24% deles o fizeram pela primeira vez. E, apesar de as pessoas estarem mais conscientes com relação ao consumo, 61% dos entrevistados afirmaram ter comprado algo que não tinham planejado. Para falar do comportamento omnichannel, vale mostrar que ele foi menos intenso do que o esperado, quando olhamos para o Brasil como um todo. Com a flexibilização das medidas de restrição de circulação, identificamos que apenas 45% das pessoas compraram exclusivamente pela Internet e que 31% dividiram as compras entre lojas físicas e online e 24% aproveitaram apenas as ofertas de lojas físicas.

M&M – Já há algum tempo é comum vermos uma maior movimentação de anunciantes nos intervalos comerciais da TV Globo antes da Black Friday. Por que a empresa achou que poderia expandir as soluções comerciais e criar outras possibilidades aos anunciantes para a data?

Manzar Feres – Porque queremos garantir que nossos parceiros comerciais tenham a oportunidade de estar junto de seus consumidores ao longo de toda a trajetória de consumo de conteúdo ao longo do dia. Da mesma forma como temos trabalhado para levar nossas histórias para as muitas telas e plataformas pelas quais os brasileiros navegam diariamente, da maneira que for mais conveniente para eles. Além disso, temos a possibilidade única de ofertar inúmeras soluções comerciais, sejam elas na TV aberta, por assinatura, streaming, digital e, principalmente, na combinação entre todos esses ambientes.

M&M – Em termos de formatos, o que a Globo está oferecendo às marcas na Black Friday 2021? Haverá inserções relacionadas ao conteúdo? Live commerce? Em quais canais?

Manzar Feres – Sem dúvida, a possibilidade de integração das ações ao conteúdo Globo é um dos principais diferenciais de nosso projeto comercial para este ano. Entre os destaques, está a oportunidade de um programa inédito para o GNT, mesclando entretenimento e ofertas com desafios rápidos e bem humorados. Comandado por Dani Calabresa e Fabio Porchat, o projeto conta com 16 episódios de 5 minutos, que serão veiculados ao longo de novembro, e dois especiais de 30 minutos, exibidos nos dias 25 e 26 do mês. A iniciativa prevê, também, desdobramentos nos intervalos da TV Globo e conteúdos para os perfis do GNT nas redes sociais. Além disso, com exclusividade para o ambiente digital, estamos apostando no formato Live Commerce com influenciadores e talentos da Globo, que ficarão ancoradas na plataforma GShop, vitrine interativa de ofertas exclusiva da Globo.com. O ambiente também ganha mais visibilidade no projeto deste ano, com o lançamento do GShop Stories, que irá permitir a exibição de vídeos de até 1 minuto, com tecnologia Shoppable atrelada, levando o consumidor diretamente para o site do e-commerce das marcas parceiras, diminuindo a fricção entre desejo e compra. E vale destacar que há um parrudo trabalho de tecnologia, dados e inteligência previsto nas entregas para os anunciantes, algo essencial para criação das estratégias e monitoramento dos resultados antes, durante e após a Black Friday. É o caso, por exemplo, do lançamento de Pocket Labs, consultoria oferecida pela Globo e composta por um time multidisciplinar para discutir objetivos dos negócios dos clientes para a Black Friday, gargalos e recomendação de caminhos possíveis para seguir. Também iremos oferecer o acompanhamento de resultados integrados da TV aberta, TV por assinatura e Digital, além de de soluções de monitoramento e também de insights e pesquisas como Share-of-mind, Globo Pulso e Globo Gente.

M&M – A Globo pensa em replicar essa mesma estratégia da da Black Friday em outras datas comerciais?

Manzar Feres – Há algum tempo já temos trabalhado no desenvolvimento de projetos comerciais focados em datas comemorativas ou territórios, como é caso do universo feminino ou da gastronomia. Projetos especiais nos ajudam a conectar marcas a grupos específicos de consumidores com um grande potencial de engajamento e conversão. Essa estratégia tem se mostrado acertada e seguirá como parte das entregas da Globo para o mercado.

*Crédito da foto no topo: Ajwad Creative/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também