Patrocinadores cobram e Record TV expulsa participante de A Fazenda

Buscar

Mídia

Publicidade

Patrocinadores cobram e Record TV expulsa participante de A Fazenda

Ambev, Americanas, Aurora, Banco Original, Seda e TikTok exigem apuração de caso de violência sexual que teria sido cometido pelo cantor Nego do Borel

Bárbara Sacchitiello
25 de setembro de 2021 - 20h51

(Crédito: Reprodução/PlayPlus)

Ao longo de todo o sábado, 25, conversas sobre um suposto abuso sexual ocorrido dentro do reality A Fazenda dominaram as redes sociais e culminaram com a decisão da emissora de expulsar o participante. No início da noite, a Record TV divulgou um comunicado em que afirma ter trabalhado ao longo de todo o dia na apuração dos fatos e que decidiu pela retirada do participante Nego do Borel.

Na última festa do programa, ocorrida na madrugada anterior, o cantor se deitou junto de Dayane Mello, outra participante do reality, que estava alcoolizada. Em cenas postadas nas redes sociais, as pessoas acusaram o participante de ter tentado ter relações sexuais com a modelo quando ela estava inconsciente. Ao longo de todo o sábado o público pediu a expulsão do participante por estupro e a equipe da modelo registrou uma ocorrência na delegacia de Itapecerica da Serra, cidade onde o reality é ambientado.

“Uma equipe multidisciplinar cuidou da análise de todo o material gravado, além de aguardar pelo despertar da Dayane e dos demais peões para juntar mais elementos, falas e depoimentos que pudessem amparar a decisão a ser tomada. Além do atendimento psicológico, Dayane passou por uma entrevista completando os elementos primordiais para uma tomada de decisão justa. Diante dos fatos apurados, a direção da Record TV decidiu pela retirada do Nego do Borel da competição”, declarou a emissora em comunicado.

Patrocinadores exigiram posicionamento
Todos os seis patrocinadores principais de A Fazenda manifestaram-se em relação ao ocorrido e declararam ter exigido da emissora que os fatos fossem devidamente apurados para que uma atitude fosse tomada.

Aurora, Seda, Banco Original  e TikTok usaram as redes sociais para declarar seu posicionamento e repudiar qualquer ato violento e desrespeito às mulheres.

Outra patrocinadora do reality, a Ambev, via assessoria de comunicação, declarou à reportagem que “Desde o ocorrido na madrugada deste sábado, estivemos em contato com a emissora para que fossem adotadas medidas imediatas sobre o caso e também fosse dada assistência jurídica e psicológica imediata à participante. Não toleramos qualquer tipo de violência ou desrespeito.”

A Americanas, que também declarou ter exigido providências. “Desde os primeiros acontecimentos, estamos em contato direto com a emissora para os esclarecimentos e providências devidas. Na posição de patrocinadores e, especialmente, pensando no público e nos outros participantes do programa, exigimos que a emissora, que tem acesso às informações, trate o caso com seriedade e celeridade para a tomada de decisão cabível. Reiteramos nosso repúdio a qualquer ato ilícito, violência e desrespeito, e o nosso apoio na transparência da apuração dos fatos.”

Após a notícia da expulsão de Nego do Borel, o TikTok também usou seu perfil no Instagram para comentar o caso. A rede social diz que “não há espaço para violência ou assédio, na televisão ou pessoalmente” e que seguirá em constante comunicação com a Record enquanto o caso é investigado.

Publicidade

Compartilhe