Santander homenageia bairros em estação do MetrôRio

Buscar

Mídia

Publicidade

Santander homenageia bairros em estação do MetrôRio

Com parceria da Eletromidia e da Globo, projeto Estação Farol Carioca Santander quer transformar espaço em plataforma de cultura

Taís Farias
5 de outubro de 2021 - 8h11

Estação Farol Carioca Santander é o primeiro local do Metrô Rio a receber o projeto (Crédito: Divulgação)

A Estação Carioca do MetrôRio, terceira maior do estado, com fluxo diário de mais de 134 mil pessoas, está sendo repaginada pelo Santander Brasil. O objetivo da ação é fazer um resgate da memória da capital fluminense a partir de homenagens a bairros que contam a história da cidade.

Na prática, o projeto Estação Farol Carioca Santander vai transformar o espaço em uma plataforma de cultura. O Grupo Globo é apoiador da iniciativa e vai ceder seu acervo de áudios e vídeos para as instalações. A parceria também inclui a agência Suno, responsável pela construção criativa da intervenção; a Eletromídia, que faz a gestão dos espaços de mídia nas estações; e o MetrôRio, concessionária responsável pela operação da linha. As exposições serão substituídas a cada três meses.

O primeiro bairro a ser homenageado será a Mangueira, seguida por Madureira, Bangu e Tijuca. O conteúdo da exposição é baseado em três pilares: carnaval, futebol e literatura. A exposição é 100% presencial e pretende oferecer uma experiência interativa com vídeos, 3D, ambientação de áudio e até uma escultura em tamanho real do cantor, compositor e poeta Cartola.

Em junho, o Santander e a Eletromidia apresentaram o projeto Trilhos Verdes, na estação Vila Olímpia, da Linha 9 – Esmeralda, da CPTM, em São Paulo. A iniciativa tem a proposta de levar soluções sustentáveis e de mobilidade a diferentes áreas da cidade.

Igor Puga, diretor de marketing e marca do Santander, conta, que depois da inauguração, a companhia recebeu uma demanda significativa de outras cidades interessadas em desenvolver projetos. Nesse sentido, o Rio de Janeiro foi a escolha do banco em razão da importância do estado como mercado para o setor financeiro, mas também para ajudar a resgatar a cultura carioca que sofreu com a pandemia da Covid-19 e o distanciamento social.

Com o nome Estação Farol Carioca Santander, o projeto também remete aos centros culturais que o banco tem em São Paulo e em Porto Alegre. Porém, dessa vez, a ideia é levar cultura para um espaço público e aberto. Segundo Igor Puga, a expectativa da companhia está em “Valorizar como berço da cultura nacional e homenagear essas pessoas que moram na periferia”, conta o executivo. Ainda sem revelar quais serão as próximas cidades a receber intervenções, ele confirma que o projeto deve continuar no próximo ano.

Alexandre Guerrero, CSO da Eletromidia, declarou que esse é um projeto colaborativo, que só foi possível ser executado com a participação da empresa, do MetrôRio, TV Globo e Santander.  A Eletromidia acredita em iniciativas que possam transformar a jornada das pessoas e a Estação Farol Carioca Santander traz cultura, entretenimento e inovação para o metrô do Rio de Janeiro, oferecendo a toda população da capital fluminense a oportunidade de conhecer a história dos principais bairros da cidade no decorrer do ano”, declarou.

Publicidade

Compartilhe