A fórmula de crescimento da Océane

Buscar
Publicidade

Marketing

A fórmula de crescimento da Océane

Marca completa 16 anos de mercado, com crescimento em duplo dígito, quer levar lojas-conceito para fora de São Paulo e lançará linha de produtos de beleza focada na geração Z


11 de abril de 2024 - 12h23

Michel Chehaibar, na loja do shopping Eldorado, em São Paulo; as quatro unidades que serão abertas em 2024 estarão em pontos fora da capital paulista (Crédito: Arthur Nobre)

A marca de produtos de maquiagem e acessórios de beleza Océane surgiu pelas mãos de Michel Chehaibar há 16 anos, inicialmente, importando lencinhos removedores de esmaltes, que não existiam no Brasil, e sob o nome Océane Femme.

A ideia de investir no segmento de beleza era diversificar os negócios da empresa da família, o Grupo Promex, predominantemente do setor têxtil. Mas para atuar num mercado já bem competitivo no País, o insight de Chehaibar foi justamente o de garimpar, especialmente no mercado asiático, produtos que seriam novidade aqui e equilibrassem bem os fatores qualidade e preço acessível.

Para que isso fosse possível, o modelo – até hoje – é verticalizado, ou seja, é ele mesmo quem visita fábricas em locais como Coreia do Sul e China e negocia a produção com os fornecedores.

O portfólio continuou crescendo – posteriormente usando apenas o nome Océane – para esponjas e pinceis de maquiagem, até que em alguns anos, a marca entrou no mercado de maquiagem em si, sempre desenvolvendo localmente toda a identidade visual de cada linha.

O plano deu certo e a empresa tem registrado crescimento em duplo dígito. “A pandemia fez com que todo mundo passasse a conhecer a Océane, tanto em skincare quanto em maquiagem”, conta o CEO da Océane.

Outra estratégia – de produto e de comunicação – para as linhas de maquiagens, foram as colaborações. A primeira foi feita com o maquiador da Globo, Ale de Souza. Depois, vieram outras com Larissa Manoela, Mari Saad, Marilia Mendonça e Nádia Tambasco.

Target amplo

Os públicos-alvo da marca são as classes A, B e C, mas buscando “ter um preço bom para todo mundo”. Em 2024, a Océane deverá lançar de 70 a 100 SKUs.

Alguns dos lançamentos mais recentes foram os sticks de blush e iluminadores. E, em maio, haverá um grande lançamento de uma linha de maquiagem voltada à geração Z, com cerca de 20 SKUs, chegando primeiro às lojas os itens de maquiagem e, num segundo momento, os de skincare.

Seguindo o objetivo de sempre encontrar o melhor fornecedor para cada tipo de produto, hoje, 80% dos itens são fabricados fora do País (Coreia do Sul, China e Taiwan) e os 20% produzidos localmente são da linha capilar, pois o Brasil é considerado referência em pesquisa e desenvolvido desse tipo de produto, dada a diversidade da população local.

No que diz respeito a canais de vendas, o e-commerce representa 30% do faturamento de R$ 250 milhões, que deve crescer 20% este ano. O restante vem, em grande parte, da venda dos produtos para outras varejistas, dos setores farma, Beauty e moda, como Drogasil, Panvel, Sephora, Renner, Riachuelo, C&A, Mundo do Cabelereiro e Soneda.

Às quatro lojas físicas exclusivas da Océane – localizadas nos shoppings paulistanos Pátio Paulista, Eldorado, Iguatemi e JK Iguatemi – se juntarão outras quatro este ano, sendo os locais mais prováveis Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre e uma capital do Nordeste, ainda em escolha. “Não queremos ser um concorrente do nosso cliente”, ressalta o CEO, ao explicar que as lojas funcionam como flagships.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Rebeca Andrade vira Barbie em homenagem promovida pela Mattel

    Rebeca Andrade vira Barbie em homenagem promovida pela Mattel

    Além da ginasta brasileira, marca homenageia atletas que são inspiração para as meninas de todo o mundo

  • Natura copatrocina palco Sunset no Rock in Rio

    Natura copatrocina palco Sunset no Rock in Rio

    Marca quer celebrar a pluralidade da música e divulgar produtos das marcas Ekos, Humor e Faces