Como usar e quais as vantagens do marketing olfativo?

Buscar

Como usar e quais as vantagens do marketing olfativo?

Buscar
Publicidade

Marketing

Como usar e quais as vantagens do marketing olfativo?

Conquistar clientes pelo olfato é uma estratégia que pode gerar resultados e aumentar o engajamento das marcas


2 de dezembro de 2022 - 8h00

Marketing olfativo

Imagem: Shutterstock

O marketing olfativo é utilizado para conquistar e fidelizar clientes. O olfato é um dos sentidos que desperta mais memórias emocionais e estudos afirmam que, em muitas situações, as pessoas lembram mais o que cheiram do que o ouvem e veem.

Quem nunca sentiu um cheiro de pipoca e se lembrou do cinema? Ou sentiu o cheiro de um doce da vovó e se lembrou da infância? São exemplos de associação do olfato com algo que traz emoção.

Com base nisso, várias empresas aderem a essa estratégia para tentar conquistar bons resultados.

Esse tipo de estratégia está relacionada ao neuromarketing, estudo que busca padrões de comportamento por meio de pesquisas e testes neurológicos. O objetivo é entender como o cérebro pode ser estimulado às compras graças aos sentidos.

Ou seja, o marketing olfativo faz com que as pessoas comprem um determinado produto por causa das emoções que sentiram com o aroma do ponto de venda.

O que é marketing olfativo?

Trata-se de um marketing que trabalha a área sensorial do consumidor pelo olfato. É um conjunto de estratégias com foco na atração e fidelização de clientes por meio de aromas e fragrâncias.

Essa estratégia de marketing surgiu nos anos 1970, nos Estados Unidos. E em meados dos anos 1990, veio para o Brasil, mas só ganhou força em 2000.

O seu principal objetivo é ter um aroma que realmente represente a marca e que possa tornar a experiência do cliente marcante.

Dessa maneira, se torna uma estratégia de diferenciação para a empresa, ao despertar emoções positivas nos clientes e, assim, tornar a compra mais prazerosa.

Lojas físicas costumam usar essa estratégia para atrair clientes para o estabelecimento e incentivar a compra.

No caso da Nutty Bavarian, por exemplo, de acordo com pesquisa da própria marca, 66,77% dos clientes se sentem motivados a comprar o produto após sentir o cheiro dele.

Além disso, por conta do aroma, os consumidores sabem que encontram um quiosque da marca até mesmo antes de vê-lo.

Como o marketing olfativo é criado?

O sistema límbico do cérebro é responsável por armazenar e processar todas as reações emocionais e as memórias olfativas.

Por isso, sempre que alguém sente um cheiro que remete a alguma memória, se lembra de determinado evento.

O mesmo funciona para quem utiliza esse marketing na venda de produtos ou serviços. Quando o cliente sentir determinado aroma ao entrar em uma loja ou receber um produto, poderá ter reações emotivas.

Já para criar o marketing olfativo, é preciso definir o cheiro que será característico da empresa tendo em vista os valores, a missão da marca e o nicho de mercado. 

Também é necessário considerar o público-alvo e se ele gostará daquele aroma. Para isso, é crucial conhecer o perfil do cliente e coletar dados como faixa etária, localização e gênero.

Além disso, é preciso definir o que a empresa deseja transmitir para a audiência, porque cada tipo de aroma desperta uma sensação diferente.

Confira alguns exemplos:

– Aromas mais orientais despertam a sensação de mistério;

– Perfumes florais são mais suaves e, por isso, mais utilizados para o público feminino;

– Lavanda e capim-limão são mais associados ao relaxamento e ajudam na concentração;

– Cheiros mais amadeirados transmitem a sensação de conforto e tranquilidade. Além disso, ainda conecta as pessoas à natureza.

– Cheiros mais frescos e cítricos inspiram leveza e alegria, além de agradar o público mais jovem.

– Alecrim elimina energias negativas dos ambientes e reduz o estresse;

– Laranja-doce traz energia e alegria para a loja;

– Rosa instiga o romantismo;

– Baunilha é muito utilizado para lojas de culinária e confeitaria. Ela traz a sensação de confiança e proteção.

Além de tudo isso, os aromas também reforçam a identidade e posicionamento da marca e podem ser utilizados em sprays ou aromatizador de ambientes.

No caso de empresas do setor de bebidas e alimentícios, é possível utilizar o próprio alimento ou a bebida como aroma para atrair clientes.

Quais são as vantagens do marketing olfativo?

O marketing olfativo pode trazer bons resultados para empresas físicas e digitais.

Entretanto, é preciso que seja aplicado da maneira correta para que possa proporcionar as seguintes vantagens:

A compra se torna uma experiência marcante

Quando o cliente compra os produtos e sente o aroma terá uma experiência única e uma lembrança positiva da empresa.

É como quando uma pessoa sente um cheiro e lembra de um momento inesquecível que viveu.

Estimula o desejo dos clientes

Com essa estratégia de marketing, é possível despertar sensações nos clientes de forma inteligente e que gere resultados. Assim, eles sentem um maior desejo para comprar os produtos.

Vantagens do marketing olfativo

Imagem: Shutterstock

Aumenta a autoridade da empresa

Quando uma empresa usa um aroma personalizado associado à marca, consegue se diferenciar da concorrência.

Além disso, aumenta a autoridade do negócio e mostra a preocupação na experiência do cliente.

Fideliza os clientes

A maioria das pessoas gosta de ter uma experiência única quando recebe um produto e o cheiro faz parte dessa experiência.

Um consumidor que passou por essa experiência com uma empresa estará mais propenso a comprar novamente e a indicar para outras pessoas.

Aumento das vendas

Quando a empresa proporciona uma experiência diferenciada e positiva, as chances de aumentar as vendas também são maiores.

Além disso, é possível utilizar esse diferencial para divulgar nas redes sociais e mostrar que o aroma faz parte da empresa.

Aumenta o valor percebido do produto

O valor do produto é aumentado quando o cliente sente o aroma agradável que vem dele. É como se criasse uma percepção de que por causa disso o produto vale mais.

Conquista novos clientes

O cheiro faz com que muitas pessoas entrem em uma loja e, com isso, podem acabar comprando algo.

Além disso, quando o consumidor gosta da loja, do produto e do atendimento ele indica para amigos e familiares.

Aumenta o tempo de permanência dos clientes

Quando o cliente se sente bem ou confortável em um ambiente e tem uma boa experiência no estabelecimento, isso aumentará o seu tempo de permanência no local.

No entanto, além do cheiro, outros fatores são importantes para que o cliente queira ficar na loja. Entre eles, estão boa iluminação, um ambiente limpo e organizado, uma trilha sonora adequada e em volume confortável.

Melhora o desempenho no ambiente de trabalho

Assim como os clientes, os funcionários também se sentem bem ao estarem em um espaço agradável e que os deixam confortáveis.

Com isso, eles ficam mais motivados e produtivos, além de contribuir para que façam um ótimo atendimento.

Cria conexões emotivas e ativa a memória

O aroma é capaz de despertar emoções e ativar a memória afetiva. Desta forma, faz com que o consumidor se lembre da empresa sempre que sentir determinado cheiro.

Consequentemente, cria-se uma conexão emotiva entre consumidor e marca. Sempre que ele sentir o cheiro lembrará da experiência que viveu comprando naquele estabelecimento.

O marketing olfativo funciona?

Várias empresas de diferentes setores fazem uso do marketing olfativo e conquistam bons resultados.

No entanto, é necessário elaborar um estudo aprofundado sobre o público-alvo e a marca para determinar o aroma ideal para conquistar os efeitos desejados.

Além disso, também é importante associá-lo a outras estratégias para que a experiência do consumidor seja completa. Por exemplo, investir no atendimento ao cliente e no pós-venda é crucial para elevar a satisfação do público.

Em lojas físicas, a música ambiente, a organização do espaço e a decoração da vitrine também são importantes para atrair o consumidor e incentivá-lo a permanecer no local por mais tempo.

O marketing olfativo funciona?

Imagem: Pixabay

6 empresas que apostam no marketing olfativo

Muitas empresas sabem da importância de investir no marketing olfativo. Inclusive, algumas marcas são referências nesse tipo de estratégia. Confira alguns exemplos:

Melissa

A famosa marca de sandálias de plástico tem um cheiro de chiclete associado à sua marca.

Em qualquer uma das unidades que o consumidor entrar, bem como em todos os produtos da empresa, ele sentirá o mesmo cheiro, que cativa principalmente as mulheres.

Amor aos Pedaços

A loja de doces e bolos tem um aroma de chocolate com morango para aguçar ainda mais os sentidos. Isso acaba despertando a vontade de comprar.

MMartan

A loja de itens de cama, mesa e banho possui fragrância própria que é até vendida na loja para ser utilizada nos próprios produtos.

O Boticário

A loja de cosméticos, cremes e perfumes desenvolveu um aroma personalizado. Além disso, a mistura de todos os cheiros no estabelecimento não costuma ser forte. Isso porque a marca toma muito cuidado em relação a isso.

Starbucks

É referência no setor de cafés e utilizam disso estrategicamente como cheiro do estabelecimento.

Assim, o aroma é utilizado de maneira bem sutil para criar a percepção de que é o aroma natural do café do ambiente.

Nutty Bavarian

A Nutty Bavarian, famosa por vender nuts glaceados, é uma grande referência de marketing olfativo.

A empresa não utiliza nenhum aroma especial ou essência, o cheiro das castanhas assadas é responsável por atrair os consumidores.

Empresas que usam o marketing olfativo

Reprodução: Instagram Nutty Bavarian

Cuidados ao apostar no marketing olfativo

Para ter um marketing olfativo eficiente, as empresas devem ter alguns cuidados, além de escolher um aroma que represente a marca.

Cuidado com a quantidade aplicada

É fundamental colocar a quantidade certa de aroma no produto ou no estabelecimento. Assim, não ficam muito perfumados a ponto de se tornar incômodo, além de evitar o desperdício.

Utilizar o aroma em pontos estratégicos

Para fazer o cheiro durar mais é preciso utilizar o aroma em pontos estratégicos. A tampa da caixa e as abas de abertura são lugares em que o cheiro pode ser melhor conservado. 

Outra possibilidade é utilizar um cartão e colocar dentro da embalagem. O importante é nunca borrifar diretamente no produto para não danificá-lo.

Investir em variações do mesmo cheiro

Depois que o aroma da empresa já está definido, é interessante criar variações dele. Assim, é possível variar as estratégias, por exemplo, ao utilizar cheiros diferentes em cada coleção ou no lançamento de um produto.

Acompanhar resultados

Todos os resultados das estratégias de marketing olfativo devem ser coletados e acompanhados para identificar se as ações foram bem sucedidas.

Por isso, é importante analisar o que os clientes falam do produto, o feedback sobre o aroma e saber se a experiência do consumidor está sendo positiva.

Resumo do tema

A estratégia de usar o olfato para conquistar a atenção do cliente e criar uma atmosfera perfeita para as vendas podem tornar uma empresa única e inesquecível.

Além disso, também é uma maneira da marca demonstrar que se preocupa com o bem-estar do seu público.

Criar aquela sensação de aconchego, novidade e relaxamento pode fazer com que os consumidores se sintam bem dentro da loja ou quando recebem um produto.

Ao utilizar o marketing olfativo como estratégia, aliado a um bom atendimento e  pós-venda eficiente, há chances de impulsionar as vendas e fidelizar os clientes.

Afinal, essa estratégia ajuda a criar uma ligação na mente das pessoas entre o aroma e os produtos da empresa e, com isso, proporcionar uma experiência positiva.

Confira também: O que é atendimento personalizado e quais as melhores técnicas para otimizar a experiência do cliente.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Cimed nomeia João Branco ao Conselho e mira liderança de mercado

    Cimed nomeia João Branco ao Conselho e mira liderança de mercado

    Farmacêutica passa a contar com o executivo em proposta de alcançar os R$ 5 bilhões de faturamento até 2025 e anuncia nova marca de produtos para bebês

  • Setor auto, educação e saúde devem acelerar investimentos

    Setor auto, educação e saúde devem acelerar investimentos

    Dado é fruto da pesquisa Bússola de Marketing, do Grupo Croma, realizado em parceria com Aba, Abap, Cenp e Ampro