Na Paulista, Festival Path busca projeção nacional

Buscar

Na Paulista, Festival Path busca projeção nacional

Buscar
Publicidade

Marketing

Na Paulista, Festival Path busca projeção nacional

Organizadores esperam público de 20 mil pessoas para a 7ª edição do evento, que já tem patrocínios do banco Next, Ana Couto e KLM Air France


23 de janeiro de 2019 - 17h16

O festival ocupará diferentes espaços no circuito da Paulista nos dias 1 e 2 de junho (Crédito: Reprodução site Festival Path)

Os organizadores do Festival Path, o mais próximo que o Brasil tem no momento de um evento de inovação e criatividade como o norte-americano SXSW, reuniram a imprensa hoje no Riviera Bar (um dos apoiadores do projeto) para anunciar oficialmente a mudança do festival do bairro de Pinheiros para a Avenida Paulista. A informação havia sido antecipada ao Meio & Mensagem pelo empresário José Vitor Oliva, sócio do Riviera, em setembro de 2018.

Segundo Rafael Vettori, um dos fundadores d’O Panda Criativo, realizadora do Path, o evento em sua 7ª edição segue focado em criatividade e inovação, mas a mudança para um endereço icônico como a Avenida Paulista o fortalece. “A Paulista acaba sendo uma plataforma para nacionalizarmos o festival”, comenta. Além disso, diz ele, embora tenha se inspirado no SXSW no começo, hoje, o Path tem caminho e identidade próprios. O que continua igual é o objetivo de disseminar conteúdo de qualidade, assim como promover o encontro de pessoas dispostas a inovar e fazer networking.

Com patrocínio até o momento do banco Next, Ana Couto e KLM Air France, o Path espera reunir 20 mil pessoas, em diferentes espaços no circuito da Paulista. Tanto assim que os intervalos de tempo entre um evento e outro serão aumentados para que as pessoas possam circular entre eles – estão programadas atividades no Masp, Mirante 9 de Julho, hotéis Tivoli Mofarrej e Macksoud Plaza, Clube Homs e Praça Alexandre de Gusmão.

A programação, que envolve palestras e entrevistas, shows, filmes, workshops, feira gastronômica, feira de negócios, feira maker e feira de games, entre outras atividades, deve estar completa até o fim de fevereiro. Os organizadores também disponibilizarão em breve na Apple Store e Google Play um app com a programação, em que os interessados poderão organizar a agenda dos dias 1 e 2 de junho.

Para o anúncio, o Panda organizou o painel “O Futuro da Avenida Paulista”, do qual participaram o arquiteto e urbanista Guto Requena, a diretora estatutária do Masp, Juliana Sá, e a gerente de comunicação do Itaú Cultural, jornalista Ana de Fátima Sousa. A conversa foi intermediada pela ex-VJ da MTV Didi Wagner.

Ana, do Itaú Cultural, ressaltou a importância de se reverberar o poder da arte e da cultura, por uma sociedade mais cidadã e a necessidade de combater um discurso de rebaixamento do papel da cultura em curso atualmente. Guto defendeu um “hackear a cidade”, ou seja, realizar ações, mesmo pontuais, que não dependam tanto da morosidade e burocracia dos governos. Juliana Sá, por sua vez, tratou da importância do acesso das pessoas a espaços culturais, lembrando que visita a um lugar como o Masp ainda é algo distante ou muito esporádico mesmo para habitantes de áreas mais periféricas da cidade.

Este ano, o Festival Path estima a participação de 600 palestrantes e 30 artistas. Rafael Vettori definiu o novo momento e endereço do evento como “o começo de uma história que, tudo indica, será bem legal”.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Pixbet e Flamengo ampliam contrato com valor recorde

    Pixbet e Flamengo ampliam contrato com valor recorde

    Novo contrato poderá render R$ 470 milhões até o final de 2027, o que representa o maior contrato de patrocínio da história do time

  • L’Oréal Paris leva pautas sobre equidade para Cannes

    L’Oréal Paris leva pautas sobre equidade para Cannes

    Como esforço de marketing para construção de marca, o grupo L'Oréal tem reforçado seu interesse em pautas sobre diversidade, feminismo e gênero