Quais são as marcas preferidas dos influenciadores brasileiros?

Buscar

Quais são as marcas preferidas dos influenciadores brasileiros?

Buscar
Publicidade

Mídia

Quais são as marcas preferidas dos influenciadores brasileiros?

Pesquisa realizada pela Squid aponta as empresas com as quais os criadores de conteúdo mais gostariam de trabalhar


3 de abril de 2023 - 14h42

marcas preferidas influenciadores

(Crédito: Shutterstock)

Com a proposta de ter um conhecimento mais amplo a respeito de quem são os criadores de conteúdo brasileiros, a Squid, plataforma de marketing de influência, realizou seu primeiro Censo do segmento.

Além de informações sobre idade, gênero e quantidade de influenciadores que movimentam esse mercado no País, o monitoramento também se dedicou a mapear a percepção dessas pessoas sobre as marcas que trabalham com marketing de influência.

O compilado dos dados demandou dois meses e meio de trabalho e contou com entrevistas realizadas com 4.500 criadores de conteúdo.

O Censo questionou à base de criadores de conteúdo os nomes das marcas com quem eles gostariam de trabalhar em diferentes segmentos: auto, bebidas, serviços digitais, beleza, eletrônicos, snacks, vestuário e e-commerce. Em cada uma delas, os creators apontaram as três empresas com que mais gostariam de fazer parcerias e trabalhos comerciais. Veja abaixo:

(Crédito: Squid)

As marcas preferidas dos criadores de conteúdo

Além da segmentação, a Squid também perguntou, em âmbitos gerais – sem a distinção do segmento de atuação – quais as marcas que estão no topo de suas aspirações de trabalho. Nesse quesito, duas marcas esportivas empataram na primeira posição: Nike e Adidas.

Veja, abaixo, as marcas com quem os influenciadores brasileiros mais gostariam de trabalhar:

(Crédito: Squid)

De acordo Duda Dias, market strategy da Squid, a presença de várias marcas de beleza e cosméticos na lista das preferidas se dá pelo fato de os assuntos de maquiagem, skincare e produtos para cabelo e pelo, por exemplo, serem um dos mais frutíferos para a produção de conteúdo digital – e o que conta, também, com a forte presença feminina.

As mulheres, aliás, compõem a grande maioria do universo dos criadores de conteúdo brasileiros: 74,7%. Os homens correspondem a 19,1% da base, enquanto 0,9% se identificam como não-binários; 0,4% como mulheres trans; 0,2% como homens trans e 4,7% com outras classificações de gênero.

Outro ponto importante em relação às marcas, segundo a Squid, é que as empresas que povoam os desejos dos criadores de conteúdo já possuem um trabalho consistente com creators. Ver que essas empresas contam com squads de influenciadores e usam vozes de criadores para expandir sua mensagem faz com que esses profissionais, de forma geral, almejem trabalhar com elas em alguma ação comercial.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Band já garante quatro marcas na cobertura do São João do Nordeste

    Band já garante quatro marcas na cobertura do São João do Nordeste

    Veículo mostrará as principais festas da região Nordeste pelas emissoras afiliadas e também pelo Bandplay

  • Após 28 anos, ICQ deixará oficialmente de existir

    Após 28 anos, ICQ deixará oficialmente de existir

    Programa de mensagens, muito popular nos anos 2000, deixará de funcionar em junho, segundo sua empresa proprietária, a russa VK