Tecnologia para todos

Buscar
Publicidade

Opinião

Tecnologia para todos

Como colocar em prática essa transformação


10 de janeiro de 2024 - 14h00

Foi pelo computador que comecei e assim permaneci. Aos oito anos, tive meu primeiro contato com a tecnologia e pelo incentivo do meu tio pude imergir nesse mundo mágico. Foi dele que, aos 14 anos, herdei os primeiros livros e CDs sobre sistema operacional, montagem e programação. Minha paixão pelo tema foi tanta, que fiz minha família trocar a festa de 15 anos pela compra de um computador usado, que me permitiu estudar ainda mais. É impossível não sorrir ao lembrar da primeira página montada, que foi uma enciclopédia Pokémon, falando sobre os poderes de cada personagem.

Poder sonhar com o que vemos é a premissa para alcançarmos. Quando idealizei a WoMakersCode, uma iniciativa de impacto social, lá em 2014, ouvindo Feeling Good, de Nina Simone, visualizei um mundo no qual seria possível tornar a carreira em tecnologia acessível para todas as mulheres. Imaginei que seria possível oportunidades, desde o despertar da carreira até alcançar posições de liderança, além disso, criar ações intencionais para promover a representação feminina em todas as áreas da tecnologia e inovação, e torná-las uma poderosa ferramenta de transformação social.

Apesar de representar 51% da população brasileira, as mulheres compõem apenas 39% dos profissionais no setor de TEC (Brasscom). Até 2025, o setor enfrentará uma demanda de 800 mil novos profissionais, destacando uma tendência crescente de transição de carreira para essa área. Quando penso em ações para fomentar a diversidade e a inclusão de mulheres no setor, questiono como acelerar a carreira e a formação das profissionais que desejam ingressar no mercado de trabalho como desenvolvedoras, cientistas de dados, analistas de segurança cibernética, entre outras.

No contexto do trabalho que desenvolvemos, a tecnologia se revela como uma poderosa ferramenta para promover a inclusão das mulheres, principalmente por meio do ensino online. Posso afirmar que superamos algumas barreiras de acesso ao oferecer bolsas de estudo a mulheres de diferentes regiões do Brasil, capacitando-as e contribuindo para acelerar suas transições de carreira.

Hoje, a ONG figura como uma das maiores da América Latina, dedicando-se a transformar a indústria de tecnologia na totalidade, e, para isso, foram implantadas estratégias de impacto social, focando na construção de uma nova realidade para o mercado. Em 2023, a WoMakersCode recebeu três prêmios importantes: Selo Igualdade Racial, Nelson Mandela e Selo de Direitos Humanos e Diversidade. Esses reconhecimentos refletem nosso compromisso ao longo dos anos em tornar o campo da tecnologia mais inclusivo para todas as mulheres. Para promover as mudanças sociais necessárias, reconheço a importância de desenvolver projetos alinhados com as metas de ESG (Ambiental, Social e de Governança). Tais iniciativas não apenas impulsionam o crescimento interno das empresas, mas também geram impacto social significativo.

A tecnologia desempenha um papel crucial no aprimoramento do ensino. Ela proporciona benefícios significativos como a facilitação nos recursos educacionais, melhora a comunicação e conecta ainda mais os alunos aos professores. Quando se trata do cenário visando as mulheres, é necessário viabilizar uma rede de apoio e incentivar a participação ativa das mulheres na indústria de tecnologia e acesso a oportunidades de networking e emprego. Essas estratégias, não apenas aumentam a representatividade feminina, mas também criam um ambiente inclusivo onde todas as vozes são valorizadas.

É preciso estar comprometida em impactar positivamente a sociedade, a fim de grandes contribuições para um setor de tecnologia mais equitativo e inovador. E por esse pensamento, foi possível a oferta de programas para formação e capacitação de mulheres cis ou trans interessadas em ingressar no mercado; desenvolvimento de cursos e workshops que abrangem desde habilidades técnicas até soft skills, preparando as participantes para os desafios do mercado de trabalho.

Além disso, foi criada uma metodologia chamada “Hacking de Carreira”, para apoiar mulheres em sua jornada profissional, proporcionando orientação e suporte personalizado. As profissionais podem contar, ainda, com os eventos que visam criar uma rede de apoio e incentivar a participação ativa das mulheres na indústria de tecnologia.

Como o mercado pode acompanhar as constantes mudanças?

Uma dica bacana é implementar as mudanças de maneira gradual e estratégica, começando por aquelas que oferecem o maior benefício para o negócio. As empresas que conseguem extrair percepções valiosas de grandes volumes de dados têm uma vantagem competitiva significativa.

Manter-se atualizado com as mudanças tecnológicas é outro pilar importante e exige um compromisso contínuo e uma mentalidade de aprendizado constante por parte da organização e de seus funcionários.

As empresas podem atrair pessoas que estão buscando especialização de várias maneiras, como Programas de Desenvolvimento Profissional, parcerias com Instituições de Ensino, mentoria e aconselhamento profissional, cultura de aprendizagem contínua, benefícios flexíveis, entre outros.

A WoMakersCode já impactou a vida de mais de 250 mil mulheres em todo o Brasil e, até o primeiro semestre de 2023, ofereceu 5.450 bolsas de estudo em cursos, programas de formação e mentorias. Essas conquistas solidificam o compromisso da organização em criar oportunidades e capacitar mulheres na área da tecnologia.

Tenho orgulho de compartilhar que 80% das alunas conseguiram uma recolocação profissional após participarem das atividades. Esse resultado mostra o potencial e o talento das alunas, que estão prontas para enfrentar os desafios e as oportunidades do mundo atual.

Ainda observo mudanças importantes a serem feitas e, para isso, vejo a importância do apoio e investimento na educação. Pensando nisso, nos conectamos com o Movimento Tech 2030, uma organização que visa despertar o interesse e capacitar estudantes e profissionais no campo da tecnologia. O Movimento foi responsável por impactar mais de 900 mil estudantes, só em 2023, pela Maratona Tech, maior competição de tecnologia do País.

Quando me vêm esses resultados à mente, lembro de mulheres potentes da área de tecnologia como a Lisiane Lemos, do Conselheira 101, com a qual tive a oportunidade de colaborar na Microsoft, e em sua transição de carreira do mundo corporativo. Para mim, essa mudança representa a convicção de que a tecnologia deve ultrapassar as fronteiras das grandes empresas ou startups, transformando-se em uma ferramenta acessível a todas as pessoas.

Cito também a poderosa Loiane Groner, uma das principais desenvolvedoras do Brasil e uma das pioneiras na criação de cursos gratuitos de programação. Ela sempre se mostrou acessível, contribuindo para o crescimento de diversas comunidades de tecnologia e valorizando suas origens.

Pensar em tecnologia e no caminho que ela pode transformar, é uma forma de mostrar que tecnologia é sim um lugar para todos e todas.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • O futuro do meio Rádio

    Breve análise dos insights apresentados no evento ABA 65 Anos, no pós-SXSW

  • Precisamos falar sobre Daniel Kahneman!

    Estudar o pensamento de Kahneman deveria ser matéria obrigatória em todo e qualquer curso universitário, pois nos ensina a apreciar a beleza da incerteza ao nosso redor