Publicidade

Notícias

Cashback: o que é e como funciona?

Eduardo Esparza, da Tenerity, explica as vantagens da modalidade, a diferença com desconto e as oportunidades com a Black Friday

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


16 de setembro de 2022 - 6h00

O que é cashback

Segundo a pesquisa Panorama Mobile Time e Opinion Box, 42% dos consumidores móveis do Brasil consideram o cashback a melhor funcionalidade em um aplicativo (Crédito: Shutterstock)

Palavra em inglês que significa dinheiro de volta, o cashback é o método onde o consumidor recebe parte do valor de volta ao comprar algum produto ou serviço, depois do pagamento integral cobrado por alguma empresa. Segundo a pesquisa da Global Cashback Report 2020, as promoções de cashback geram aumento de 3,4 vezes na taxa de conversão e aumento médio no valor do pedido de 46%, se tornando, assim, estratégia de expansão de vendas. 

Com a ampliação do consumo digital na pandemia, cresceram também as oportunidades e conhecimento do público para serviços como esse. “Assim como as pessoas queriam se manterem seguras dentro de casa e realizavam mais compras na internet, a taxa de desemprego subiu muito nesta época, o que fez com que quisessem praticidade combinada com o recebimento do valor de volta ao realizar uma compra, a fim de fazerem valer o seu dinheiro”, comenta Eduardo Esparza, vice-presidente-geral da Tenerity na Espanha e Brasil.  

Tipos de cashback 
O serviço pode ser oferecido de diferentes maneiras. O que muda é a forma com que o dinheiro é devolvido ao consumidor. As empresas podem oferecer o cashback na conta digital em que o consumidor está ativo e usufruir desse benefício por ser cliente desse banco; em carteira digital do programa de benefícios que oferece o cashback; no cartão de crédito de acordo com a utilização do consumidor; e por transferência na conta corrente cadastrada pelo consumidor no portal do programa de benefícios, como, por exemplo, no compra e volta. 

“Quando nos cadastramos em algum programa de cashback, o mais importante é ler os termos e condições que a empresa deve fornecer no passo anterior a se cadastrar para que se tenha ciência de todas as informações e regras desse programa. Além disso, é muito importante ser muito cauteloso e não gastar mais do que deve somente porque vai receber um valor alto de volta. Faças as contas e veja se comprar determinado produto ou serviço faz sentido para sua situação financeira e se é um bom negócio naquele momento”, indica o especialista. 

O especialista explica que o desconto é quando a empresa fornece um produto com o valor menor do que o padrão. O cashback é quando a empresa credita um valor ao cliente pela compra já realizada. “Ambos os benefícios têm o mesmo objetivo de reter e fidelizar o cliente, mas o cashback permite que os clientes comprem outros produtos com o recebimento de um valor que não tinham a expectativa de receber e isso muda completamente o valor da marca na perspectiva do consumidor”, aponta Esparza. 

O profissional comenta que, no Brasil, apesar de a ferramenta já estar consolidada, ainda abrange pouca parte dos consumidores, que apresentam certo desconhecimento. “Nos Estados Unidos, por exemplo, o cashback é um benefício que faz parte do dia a dia do americano em qualquer compra que possa realizar, o que, no Brasil, por enquanto, caminha com certa dificuldade, Mas,  sabemos que, em pouco tempo, já estará bem consolidado e que falamos deste assunto como falávamos no final dos anos 1990 de tecnologias simples para nós agora, como a internet, por exemplo”, afirma.  

Cashback na Black Friday
O executivo também comenta que a possibilidade de aproveitar as ofertas da Black Friday, combinadas com o cashback, faz com que os clientes prefiram compras nas lojas que oferecem os melhores benefícios. “De acordo com pesquisa realizada pela All In em 2021, os clientes estão dispostos a se cadastrar nas lojas para receber ofertas, conteúdos de seu interesse e até alguns benefícios em troca, como o cashback, por exemplo. Além disso, na mesma pesquisa, foi percebido aumento significativo de cadastros nas lojas ao longo de todo o mês que antecedeu a Black Friday. Sugiro que as lojas estejam preparadas para fidelizar seus clientes pelo menos dois meses antes da data tão esperada pelo comércio”, aponta. 

Você conhece o evento Maximidia? Saiba o que é e acompanhe as principais novidades no Meio & Mensagem.

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Zenvia: o impacto das redes sociais nas decisões de compra

    Zenvia: o impacto das redes sociais nas decisões de compra

    Pesquisa do Conselho Internacional de Shoppings Centers revela que 85% da geração Z é influenciada principalmente pelo TikTok e Instagram

  • IAS: pesquisa classifica riscos para marcas que investem em publicidade

    IAS: pesquisa classifica riscos para marcas que investem em publicidade

    Violência, conteúdo adulto e downloads ilegais estão entre os três principais riscos