Marketing de geolocalização: como as marcas podem utilizar essa estratégia

Buscar
Publicidade

Notícias

Marketing de geolocalização: como as marcas podem utilizar essa estratégia

Com ferramentas de inteligência artificial e big data, serviço aprimora a possibilidade de direcionar campanhas de forma mais assertiva

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


10 de fevereiro de 2023 - 17h00

o que é marketing de geolocalização

Imagem: Shutterstock

O marketing de geolocalização, que no início pode ser interpretado como uma tendência, já tem se tornando parte integrante do cenário digital atual das empresas.

Ao aproveitar os dados de localização, as marcas podem criar campanhas direcionadas que são adaptadas aos usuários em áreas específicas, além de impulsionar o envolvimento do cliente.

Além de possibilitar campanhas altamente segmentadas, a estratégia também auxilia na coleta de informações relevantes sobre os consumidores, como características pessoais e hábitos de consumo.

Com isso, é possível construir personas mais assertivas e, a partir delas, desenvolver conteúdos mais personalizados.

Entender o conceito e conhecer as ferramentas tecnológicas disponíveis é o primeiro passo para criar ações com a inteligência de geolocalização.

O que é marketing de geolocalização?

O marketing de geolocalização, também conhecido como geomarketing, é um método que usa a localização do público para otimizar e implementar campanhas de divulgação da marca.

A estratégia tem como objetivo alcançar o consumidor certo, no local e no momento ideal. Para isso, utiliza tecnologias relacionadas à inteligência sobre localização para obter dados relevantes.

O conceito de geolocalização em si não é algo novo. A princípio, essa ferramenta foi amplamente aplicada durante a Guerra Fria, auxiliando os países a monitorar a movimentação das tropas.

Com o passar dos anos e com o avanço da tecnologia, sua aplicação foi estendida para outras áreas, incluindo o marketing. A chegada das ações digitais fortaleceu seu uso no setor.

Como funciona o geomarketing?

como funciona o geomarketing

Imagem: Shutterstock

Na prática, o marketing de geolocalização baseia-se em dados de localização para chegar ao público-alvo. Por isso, a metodologia funciona com o auxílio de soluções tecnológicas, como o GPS, por exemplo.

Com o crescimento digital, a técnica ganhou mais destaque, especialmente pela ampliação do serviço de geolocalização nos celulares.

Basta olhar para os dados da Statista para entender o potencial de alcance da estratégia: a nível mundial, 2,5 bilhões de pessoas têm um smartphone com GPS conectado à internet – quase um terço da população.  

Além disso, o marketing por localização faz uso de ferramentas de inteligência artificial e Big Data, que permitem coletar informações sobre a localização dos usuários.

Com esses dados, a empresa consegue saber onde o seu público está e quais são os comportamentos de consumo dessas pessoas. 

Como trabalhar com marketing de geolocalização nas empresas?

Os critérios para uma campanha de marketing baseada em geolocalização são amplos, assim como as ferramentas que auxiliam na implementação das estratégias. 

Com um uso cada vez mais frequente dos recursos de localização pelos consumidores, é importante entender como trabalhar essas ferramentas tecnológicas para desenvolver ações bem sucedidas.

Segundo o último relatório do Google sobre o assunto, as pesquisas em dispositivos móveis para os termos “onde comprar” e “perto de mim” cresceram 200% em um período de dois anos.

Existem muitas soluções para atender a essa demanda de busca dos usuários e otimizar a implementação da geolocalização na prática. Conheça as principais.

Check-in

O check-in é uma função de marcação da localização existente em redes sociais, que possibilita ao usuário divulgar onde ele está em um determinado momento.

Uma estratégia comum para incentivar o uso dessa ferramenta são as ofertas de acesso gratuito ao Wi-Fi do estabelecimento: para acessar, o cliente deve fazer um check-in no Facebook. 

Essa é uma ação espontânea de marketing de geolocalização, que permite à marca alcançar mais pessoas no círculo social do consumidor.

Geotargeting

O geotargeting é uma técnica que consiste na segmentação de públicos de acordo com seus dados de localização, utilizada pelas principais plataformas de mídia paga. Google Ads e Facebook Ads são exemplos de ferramentas que usam esse método. 

Nestes sistemas, ao configurar um anúncio, a marca pode escolher o público a partir de diversos critérios geográficos, como endereço de trabalho ou locais visitados recentemente, por exemplo.

Com o recurso de geotargeting, as empresas conseguem alcançar públicos específicos ou personalizar conteúdos conforme a localização do usuário.

Geofencing

como fazer geomarketing

Imagem: Pexels/rodnae productions

O geofencing trabalha com informações mais detalhadas de localização, utilizando coordenadas precisas para executar ações programadas.

É possível usar esses dados para disparar notificações assim que o consumidor entra em uma área delimitada próxima ao estabelecimento. É o que acontece quando o Google indica as condições de trânsito de um local, por exemplo.

Os anúncios de mídia paga também podem ser configurados a partir dessa estratégia, aparecendo para os usuários que estão dentro da área indicada pela empresa. 

Geotagging

O geotagging também é uma ferramenta utilizada nas redes sociais, mas a marcação não é feita a partir de um check-in e sim diretamente nas publicações.

Esse tipo de recurso é muito comum no Instagram Stories e no feed do aplicativo, em que os usuários podem adicionar uma tag com a localização no post. 

Além de marcar uma cidade ou país, por exemplo, a pessoa também pode selecionar o nome do estabelecimento – desde que a marca tenha essa localização registrada.

Ao clicar na tag, outros usuários são direcionados para um mapa da região e podem verificar o endereço da empresa. 

Beacons

Beacon é um equipamento que permite enviar notificações para dispositivos próximos ao local em que está instalado. 

Para isso, os beacons utilizam a tecnologia BLE (Bluetooth Low Energy) para enviar sinais únicos a aparelhos como smartphones e tablets. Se a pessoa estiver com o bluetooth ligado e passar por um beacon, ela receberá notificações configuradas pela marca.

É possível utilizar o equipamento para diversas ações de marketing, como fornecer dados complementares sobre um determinado produto, enviar ações promocionais do estabelecimento ou até oferecer um cupom exclusivo.

Quais os benefícios de usar essa estratégia?

Criar campanhas de marketing por geolocalização é uma maneira de trabalhar o SEO local, de conhecer melhor o público-alvo da empresa e de conseguir direcionar as ações de comunicação com maior assertividade.

Diante dessas possibilidades, a técnica de marketing por localização pode ser uma ferramenta para complementar as campanhas da marca, capaz de proporcionar benefícios para empresas de diversos segmentos. 

Confira a seguir as principais vantagens que podem ser alcançadas por meio de uma estratégia de marketing de geolocalização bem aplicada.

Segmentação do público-alvo

Um dos benefícios da geolocalização é a possibilidade de segmentar o público-alvo de maneira detalhada. 

Com ferramentas de inteligência geográfica, é possível identificar pontos de interesse do consumidor, principais pontos de circulação e trabalhar com a localização exata do público em tempo real. 

Outro ponto positivo dessas ações é reunir dados para definir personas com mais assertividade. 

Alcance de novas audiências

Ao direcionar conteúdos com base na localização, a tendência é criar campanhas mais personalizadas e, consequentemente, ampliar a geração de leads.

Eliminando as barreiras físicas, também é possível alcançar novas audiências e chegar a pessoas que talvez nunca tenham ouvido falar da marca. 

Quando um usuário faz um check-in ou usa a geotagging para marcar um estabelecimento nas redes sociais, todo o círculo de seguidores dessa pessoa terão acesso a localização, mesmo aqueles que ainda não conhecem a empresa.

Isso amplia o alcance da marca de maneira orgânica, podendo trazer novos potenciais clientes interessados em saber mais sobre os produtos ou serviços vendidos.

Fidelização de clientes

Outra tendência relacionada aos conteúdos mais personalizados e a coleta de informações relevantes sobre o público, alcançados por meio da segmentação, é o aumento na fidelização de clientes. 

Conseguir dados sobre o público-alvo da empresa ajuda a entender o comportamento e as intenções do consumidor. A partir disso, as ações podem ser melhor direcionadas e o número de conversões tende a ser maior.

Essas estratégias de marketing de intenção também contribuem para o relacionamento entre marca e cliente, construindo uma base de confiança e conexão para que o consumidor torna-se fiel a empresa.

Redução de custos

beneficios do marketing de geolocalização

Imagem: pexels/karolina grabowska

A segmentação detalhada permitida pelo marketing de geolocalização ajuda as empresas a direcionarem melhor suas campanhas e, como consequência, reduzir custos com ações mal implementadas.

Quando uma marca desenvolve uma campanha sem conhecer o seu público, os riscos de obter um retorno negativo é mais alto, pois ela pode centralizar seus esforços em consumidores que não estão interessados naquele tipo de produto.

Por outro lado, com as informações corretas sobre o público-alvo e a possibilidade de segmentar seus anúncios, a empresa tende a aumentar seu potencial de conversão e vendas.

Aumento do ROI

Seguindo o raciocínio do item anterior, outro benefício que os anúncios geo-segmentados podem trazer para as empresas é o aumento do ROI (Retorno sobre Investimento).

Uma vez que uma campanha baseada em marketing de geolocalização tende a alcançar o público ideal para a empresa, ela também tende a apresentar melhores resultados e retornos mais altos.

Isso é um resultado da captação de leads qualificados, que têm maiores chances de realmente adquirir a solução vendida pela marca.

Exemplos de marcas que utilizam o geomarketing

A digitalização de processos aumentou o número de pessoas pesquisando produtos e fazendo compras online, o que impacta no uso das estratégias de marketing de geolocalização, cada vez mais buscadas e aplicadas pelas empresas.

Confira algumas marcas que se destacaram nessas ações e tornaram-se exemplos de como fazer geomarketing de maneira eficaz:

Outback

Com a segmentação de local, o Outback, restaurante com várias unidades espalhadas pelo mundo, conseguiu direcionar seus anúncios para potenciais clientes.

A partir disso, a empresa ultrapassou os padrões do setor em 78% em atividades no anúncio, como clicar para obter direções ou informações do menu.

Os dados são de um estudo de caso realizado para avaliar os resultados da estratégia. O relatório mostra também um aumento de 25% na taxa de sucesso das ações digitais implementadas pela empresa.

Starbucks

Seguindo a técnica de geofencing, o Starbucks, marca de café, adotou a tecnologia para oferecer cupons de desconto e enviar notificações aos consumidores que estivessem passando por perto de uma de suas unidades.

Além disso, a marca aproveitou as ferramentas de marketing de geolocalização para entender os hábitos de consumo de seus clientes e, a partir disso, aprimorar suas campanhas.

Coca-Cola

Empresa de bebidas mundialmente conhecida, a Coca-Cola utiliza o geomarketing para distribuir produtos específicos em áreas de maior demanda.

No Brasil, existem bebidas produzidas exclusivamente em uma região do país. O Guaraná Jesus é um exemplo comum, que foi adquirido pela Coca em 2000.

O refrigerante era fabricado em São Luís, no Maranhão, mas acabou se popularizando no País e outros pontos nacionais passaram a produzi-lo também.

Um dos produtos da empresa que segue com produção exclusiva em uma região é o refrigerante Tuchaua. Ele pode ser encontrado na região Norte.

Por meio da inteligência de localização, a marca consegue obter dados sobre o consumo dos produtos e decidir em quais localidades é mais vantajoso oferecer cada tipo de bebida.

O Boticário

exemplos de marcas que usam marketing de geolocalização

Imagem: Divulgação

O Boticário é uma empresa de cosméticos e perfumes, que conta com unidades em diversas cidades brasileiras. Uma das estratégias da marca para descobrir onde expandir sua rede de franquias é a geolocalização.

A marca vem demonstrando bom uso das tecnologias. Em ação recente, O Boticário promoveu perfumes dentro do ambiente de Fortnite, com desdobramento da campanha pelo TikTok.

Com dados de geolocalização, a empresa consegue abrir novas unidades em pontos estratégicos, evitando investimentos em locais que não oferecem um bom potencial de retorno.

Essa é uma maneira de utilizar as ferramentas de inteligência geográfica antes mesmo de abrir um negócio, o que mostra a amplitude de oportunidades que podem ser trabalhadas por meio dessa tecnologia.

Outra estratégia da marca é disponibilizar brindes para os usuários, com a opção de retirá-los na unidade mais próxima à localização informada.

Resumo do tema

O marketing de geolocalização utiliza a inteligência geográfica para segmentar conteúdos aos usuários de acordo com sua localização.

Ao entender como funciona essa técnica de marketing, as empresas conseguem compreender as características de seu público-alvo e direcionar suas campanhas de forma mais assertiva.

Em um mundo cada vez mais digital, a tendência é que os consumidores ampliem a utilização de ferramentas de localização, inclusive na busca por produtos e serviços pela internet.

Há várias ferramentas disponíveis que facilitam a implementação do marketing de geolocalização, e os benefícios vão desde o aumento das taxas de engajamento e conversão até a redução de custos e a fidelização de clientes.

Leia também sobre como aplicar o cross selling e up selling nas estratégias de vendas.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Equativ e Retargetly formam aliança estratégica

    Equativ e Retargetly formam aliança estratégica

    Anunciantes que usam a plataforma da Equativ terão acesso aos dados de mais de 380 milhões consumidores na AL

  • Singularity University apresenta 24 tendências de tecnologia

    Singularity University apresenta 24 tendências de tecnologia

    Levantamento foi realizado em parceria com o Learning Village, do Grupo HSM