Eco Moliterno: o share substituiu o view

Buscar

Marketing

Publicidade

Eco Moliterno: o share substituiu o view

Diretor executivo de criação da Africa fala sobre a reinvenção da indústria de comunicação e a relação das agências com os novos criadores de conteúdo

Luiz Gustavo Pacete
24 de setembro de 2015 - 7h57

Se antes a principal moeda do mercado digital era o “view”, agora, o ativo mais valioso para uma marca é o “share”. Essa é a descrição de Eco Moliterno, diretor-executivo de criação da Africa, para definir que no mundo digital a qualidade supera a quantidade em nível de interesse para uma marca.

O publicitário também destaca a relação entre o influenciador, também conhecido como criador de conteúdo e os anunciantess: “a indústria passa por uma mudança intensa, antes, as marcas geravam conteúdo e chamavam pessoas relevantes para atuarem como garoto-propaganda, hoje, isso se inverteu, as pessoas estão criando conteúdo e convidando as marcas”, disse Moliterno no youPIX CON, evento de conteúdo digital realizado no Museu da Imagem do Som, em São Paulo, nesta quarta-feira, 23.

Segundo Moliterno, o processo de pulverização de plataformas no Brasil só não é mais avançado pelo modelo único do mercado publicitário, mas, de acordo com ele, o futuro está nas mãos dos produtores de conteúdo. “Hoje, o formato tradicional funciona muito bem, imagine que a audiência de uma novela no Brasil é quase um Super Bowl, ou seja, temos quase todos os dias um Super Bowl acontecendo por aqui, isso é muito significativo.”

Dentro de um contexto em que a informação está nas mãos de muitos e não mais de poucos, Moliterno vê um quadro positivo em termos de criatividade e capacidade de produção, mas dá um recado aos produtores de conteúdo: “primeiro, ao procurar a agência tente criar junto e pensar adiante, não proponha algo que a agência já faz”. Outra questão levantada por Moliterno é a postura profissional. “É importante que os criadores de conteúdo construam uma mínima estrutura profissional, o mercado é profissional e é importante entender essa linguagem”, diz o publicitário.

As impressões de Moliterno foram feitas durante um painel no youPIX COM que discutiu o papel dos criadores de conteúdo no mercado publicitário. No mesmo evento, os criadores de conteúdo também falaram sobre como pode melhorar a relação entre eles, as agências e as marcas.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”