Nike e Amazon juntas, agora é oficial

Buscar

Marketing

Publicidade

Nike e Amazon juntas, agora é oficial

Após vários boatos, a marca esportiva inaugura uma loja oficial no site de marketplace com foco em inibir a revenda pirata e se aproximar dos hábitos dos consumidores

Luiz Gustavo Pacete
5 de dezembro de 2017 - 8h47

 

O objetivo da Nike é aumentar o controle sobre as vendas de seus produtos

Após meses de boatos e a confirmação, realizada no mês de julho, de que a Nike teria uma loja própria na Amazon, a marca esportiva estreou oficialmente no marketplace de Jeff Bezos. Em entrevista ao CNN Monday, Mark Parker, presidente da Nike, afirmou que o objetivo da loja própria é “ter maior controle sobre mercadorias e vendas no site, além da proximidade com o consumidor.”

Segundo o Wall Street Journal, a Nike já é a marca de vestuários número um dentro da Amazon, mesmo sem vender diretamente. Grande parte do volume comercializado tem como origem revendedores não autorizados. De acordo com Ricardo Nunes, head da Sneakers BR, agência especializada em cultura sneaker, existe um movimento de marcas investindo nos próprios comércios digitais e em ações que incentivam a venda online e oferecem novas ferramentas de compras.

“São diversas as intenções por trás dessas ações, desde a inibição do comércio de revenda e da compra automatizada por bots, até o aumento do acesso a produtos mais massificados. A Nike tem procurado criar novas formas de comércio digital, que incluem experiências em realidade aumentada e geolocalização, e, certamente, essa parceria com a Amazon vai intensificar a disputa pelos e-consumidores, sobretudo nos mercados de produtos para performance e de lifestyle esportivo — o que já tem deixado muitas grandes redes esportivas norte-americanas bastante preocupadas”, diz Nunes.

Ele ressalta, no entanto, que em paralelo a esse movimento digital, existe um esforço de investimentos em parceiros premium de vendas físicas, que ajudam as marcas a criarem ambientes especiais para contarem suas histórias de produtos exclusivos. A Nike está avaliada em US$ 27 bilhões segundo a Forbes e apresentou um crescimento de 3,8% em valor de mercado no último ano.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • amazon

  • digital

  • ecommerce

  • marketing

  • nike

  • sneakers

  • varejo

  • vendas

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”