Receita orgânica do Omnicom é mais expressiva na América Latina

Buscar

Receita orgânica do Omnicom é mais expressiva na América Latina

Buscar
Publicidade

Comunicação

Receita orgânica do Omnicom é mais expressiva na América Latina

Com alta de 19,2%, região que concentra agências como Africa Creative e AlmapBBDO é que mais cresceu no terceiro trimestre, aponta relatório financeiro da holding


19 de outubro de 2023 - 6h00

Com informações do Ad Age

John Wren, CEO e chairman do Omnicom: otimismo para os negócios em 2024, apesar de cenário incerto (Crédito: SpencerPlatt/GettyImages)

O Omnicom reportou crescimento orgânico de 3,3% em seu relatório financeiro relativo ao terceiro trimestre. Na terça-feira, 18, o CEO e chairman da holding, John Wren, expressou otimismo em relação aos negócios em 2024, já que a conquista de novos negócios neste ano se reverterão em receita no próximo.

“Estou muito confiante no nosso desempenho para 2024 porque acho que temos os produtos certos e certamente expandimos nossos clientes”.

O grupo manteve, contudo, a estimativa de crescimento anual a 3,5% e 5%. Afinal, como afirmou Wren, “ainda há muita incerteza no mercado”.

Assim como em anos recentes, Wren reiterou que os resultados do Omnicom no quarto trimestre estarão diretamente ligados à quantidade de projetos que houverem para o final do ano.

“Continuamos a ser cautelosos dadas as incertezas do cenário macroeconômico e geopolítico, como preços de combustíveis, instabilidades diante das guerras em Israel e Ucrânia, além do risco contínuo de recessão nos Estados Unidos”.

A companhia obteve crescimento orgânico de 4% nos primeiros nove meses de 2023, em linha com as projeões anuais.

No terceiro trimestre, a receita foi de US$ 3,58 bilhões, aumento de 3,9% na comparação com o mesmo período no ano anterior.

Nesses três meses, as disciplinas de publicidade e mídia cresceram 6,1%, enquanto experiência cresceu 9,2%. Marketing de precisão e healthcare obtiveram alta de 4,3% e 3,8%, respectivamente. Três disciplinas, porém, enfrentaram queda: relações públicas (-5,5%), execução (-3,6%) e commerce e branding (-1,7%).

Com crescimento de 19,2%, a América Latina foi a região que mais cresceu no período. Em seguida aparecem Europa (5,7%), Reino Unido (4,4%), EUA (2,7%) e Ásia (2,5%). Apresentaram recuo de 10,8% e 1,7% as regiões do Oriente Médio e África e América do Norte, respectivamente.

 

 

 

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Produtora especializada em entregas de digital acaba de abrir escritório em Miami, onde deve centralizar atendimento de multinacionais

  • Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Grupo de saúde reativa as atividades da Promarket, que foi responsável pela publicidade e comunicação do grupo de 1980 até 2012