Ogilvy do Vietnã devolve dois Leões de Cannes

Buscar

Comunicação

Publicidade

Ogilvy do Vietnã devolve dois Leões de Cannes

Agência concluiu que o projeto criado para evitar a matança de rinocerontes no País não foi realizado como o videocase mostrava


28 de julho de 2016 - 12h20

Rinoceronte-Ogilvy

Campanha da agência visava coibir a matança dos rinocerontes (Crédito: Reprodução)

A Ogilvy & Mather devolveu dois Leões que havia ganhado na edição deste ano do Festival Internacional de Criatividade de Cannes. Os troféus foram conquistados pelo escritório da agência no Vietnã. Com isso, já são cinco o total de Leões devolvidos na edição deste ano. Além da Ogilvy, a Grey também viu-se obrigada a entregar de volta um prêmio do Festival. E a brasileira AlmapBBDO, ainda durante o evento, achou melhor abrir mão de dois Leões conquistados pela campanha feita para a Aspirina após uma onda de reclamações na internet feitas por pessoas que consideram o anúncio sexista e desrespeitoso.

No caso da Ogilvy do Vietnã, os troféus devolvidos foram um Leão de Prata de Direct e um de Bronze de PR, conquistados pela campanha “Saving Africa’a Last Wild Rhinos by Poisoning Them”. Visando coibir a matança de rinocerontes no Vietnã por conta da busca por seus chifres (utilizados para a fabricação de diversos utensílios), a agência teve a ideia de injetar nos animais uma substância danosa aos seres humanos – mas inofensiva para os rinocerontes – que tornava o chifre do rinoceronte venenoso e, consequentemente, inútil para qualquer finalidade.

Por iniciativa própria, a Ogilvy & Mather Asia Pacífico comunicou o Festival que estava devolvendo os dois Leões após verificar que alguns elementos do material de campanha não foram, de fato, colocados em prática no mercado local.

Consultada pelo Advertising Age, Lorinda Hern, cofundadora do The Rhino Rescue Project (ONG para a qual a Ogilvy criou a campanha) declarou estar desapontada com a postura da agência, afirmando que, se ao menos a Ogilvy tivesse consultado a entidade antes de fazer a inscrição da peça em Cannes seria possível incluir na campanha informações de eventos e ações realizadas em prol da preservação dos rinocerontes que, segundo ela, aconteceram verdadeiramente no Vietnã.

Os dois Leões devolvidos pela Ogilvy faziam parte dos 120 prêmios que 31 escritórios da agência no mundo conquistaram na edição deste ano do Festival.

Publicidade

Compartilhe