“Precisamos ter atenção ainda maior às experiências digitais”

Buscar

Comunicação

Publicidade

“Precisamos ter atenção ainda maior às experiências digitais”

CEO da SapientAG2, Miriam Shirley comenta que transformação digital está ocorrendo "na marra" para muitas empresas

Isabella Lessa
2 de abril de 2020 - 6h00

Miriam Shirley, CEO da SapientAG2: é preciso ater-se à cultura digital (Crédito: Divulgação)

Miriam Shirley, CEO da SapientAG2, afirma que a combinação de empatia nas relações, somada à criatividade e à atenção às experiências digitais é o caminho para seguir entregando valor ao mercado. Após a pandemia, diz ela, será preciso beber ainda mais na fonte da cultura digital:

M&M – Como o digital está impactando as empresas e o comportamento das pessoas neste momento?
Miriam Shirley –
Em tempos de isolamento físico e social, fica claro o quanto a internet e os dispositivos digitais tornam-se uma ferramenta ainda mais importante para que as pessoas se sintam conectadas, para que consigam manter uma mínima sensação de normalidade. Isso significa que nós precisamos ter atenção ainda maior às plataformas de experiências digitais, à gestão de relacionamento com os clientes e aos sistemas de gestão de conteúdo digital. Acredito que isso seja uma tendência que deve se acentuar no novo cenário. Estamos vivendo uma situação totalmente nova e quando voltarmos ao “dia a dia”, ele nunca mais será como antes. Quem ainda não havia passado pela transformação digital, está tendo de passar agora, na marra. Para nós, essa adaptação tem sido bastante fluida, já que somos uma plataforma de transformação digital. Isso já faz parte do nosso DNA.

M&M – Como os clientes estão lidando com esse momento de imprevisibilidade? Com isso, estão demandando outros tipos de entrega da Sapient AG2?
Miriam –
Temos procurado nos manter ainda mais próximos dos nossos clientes, de forma a reforçar ainda mais a parceria e a cumplicidade neste momento tão desafiador e peculiar. Sobre as demandas, optamos por não esperar que elas cheguem até nós. Claro que estamos aqui para atender àquilo que as empresas precisam, mas estamos trabalhando para tentar nos adiantar ao que virá. Nossa postura é proativa, atenta e disponível para mapear e buscar soluções para as questões que se apresentam diariamente para nossos clientes neste momento.

M&M – De que forma a agência tem se organizado para, remotamente, adaptar campanhas e estratégias que, agora, precisam se adequar a este momento de crise?
Miriam –
Além de garantir que nossa equipe esteja plenamente equipada e com todos os recursos para trabalhar à distância, bem e em segurança, reforçamos a nossa comunicação interna e com os clientes. Faço uma videoconferência por semana com toda a equipe da agência e reuniões online diárias com todo o board. Além disso, mantemos a rotina de reuniões específicas e de gestão dos projetos que entram ou já estão na casa, atualizando-os em real time de acordo com a necessidade dos clientes.

M&M – E como acha que o mercado deve se preparar para enfrentar as dificuldades que virão, uma vez que a pandemia cessar?
Miriam –
Estamos vivendo uma situação nova para todas as pessoas, todos os mercados e em todo o mundo. Precisamos tirar aprendizados dos desafios que este momento nos impõe. Beber na fonte da cultura digital e enxergar os novos usos que ela terá na nossa vida após a pandemia.

Publicidade

Compartilhe