Secom abre licitação para escolher três agências

Buscar

Comunicação

Publicidade

Secom abre licitação para escolher três agências

Verba anual de publicidade será de R$ 270 milhões; secretaria está subordinada ao novo Ministério das Comunicações chefiado por Fabio Faria

Bárbara Sacchitiello
6 de agosto de 2020 - 18h33

Secretaria Especial de Comunicação é subordinada ao Ministério das Comunicações, chefiado por Fabio Faria (Crédito: Folhapress)

A Secretaria Especial de Comunicação (Secom) do Governo Federal anunciou a abertura de uma concorrência para a contratação de três agências de publicidade. A verba para o trabalho das agências selecionadas é de R$ 270 milhões. A abertura do edital foi publicada na edição desta quinta-feira, 6, do Diário Oficial da União.

Em comunicado, a Secom informa que a escolha se dará pela proposta técnica e que as agências contratadas terão a função de trabalhar no “estudo, planejamento, conceituação, concepção, criação, execução interna, intermediação e supervisão da execução externa, além da distribuição de ações publicitárias junto a públicos de interesses”.

O contrato da Secom com as agências terá duração de 12 meses a partir da assinatura, podendo ser prorrogado por outros períodos iguais, em um limite máximo de cinco anos.

As agências interessadas em participar do processo devem entregar as propostas no dia 22 de setembro, em Brasília. A última licitação feita pela Secom para selecionar agências de publicidade aconteceu em 2017, com vitória de NBS, Calia e Artpan.

Desde junho de 2020, a Secom passou a fazer parte do Ministério das Comunicações, que voltou a ganhar status de pasta após o desmembramento do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, chefiado por Marcos Pontes. O Ministério das Comunicações é comandado por Fabio Faria. Ao recriar o Ministério, que havia sido extinto em 2016, o Governo Federal transferiu à pasta as atribuições da Secom, que até então era chefiada por Fabio Wajngarten, que, após a mudança, assumiu o cargo de secretário executivo do Ministério das Comunicações. 

 

 

Publicidade

Compartilhe