Africa e Cufa fecham parceria de comunicação e negócios

Buscar

Comunicação

Publicidade

Africa e Cufa fecham parceria de comunicação e negócios

Agência vai cuidar da comunicação da Central Única das Favelas e conectar marcas aos projetos da entidade

Renato Rogenski
3 de novembro de 2020 - 12h31

Celso Athayde, Sergio Gordilho, Carol Boccia e Raphael Vandystadt (Crédito: divulgação/ Rodrigo Pirim)

A Africa e a Central Única das Favelas estabeleceram uma parceria para o desenvolvimento de projetos de comunicação voltados à inclusão social, educação e geração de emprego e renda. A agência passa a ser a responsável não apenas pela condução de toda a estratégia de comunicação da entidade fundada por Celso Athayde, como também pretende conectar empresas aos projetos da Cufa.

Presente em mais de 5 mil favelas brasileiras e em 17 países pelo mundo, a Central Única das Favelas tem plataformas como a Mães da Favela ON, uma parceria com a Unesco para levar conectividade a 2 milhões de pessoas, e a Taça das Favelas, campeonato de futebol amador que na última edição contou com a participação de mais de 150 mil jovens.

Segundo Sergio Gordilho, copresidente e CCO Africa, a ideia da parceria é atuar dentro de uma lógica de valor compartilhado, fazendo uma ponte entre os clientes da agência e os projetos da Cufa, com foco no avanço social do país. “Muito mais do que pontos de mercado, estamos falando em potencializar iniciativas realmente transformadoras. Fomos seduzidos pelo poder de transformação da Cufa”, afirma.

Para Celso Athayde, fundador da Central Única das Favelas, o compartilhamento do conhecimento de cada universo, asfalto e favela, é a maior riqueza desse encontro. “Com essa união estratégica tenho certeza de que ampliaremos ainda mais o alcance das nossas iniciativas, que são focadas na potência do empreendedorismo social e de consumo nesses territórios”, acredita.

Publicidade

Compartilhe