Campanhas reivindicam lugar histórico da mulher

Buscar

Comunicação

Publicidade

Campanhas reivindicam lugar histórico da mulher

LG e ONG Inspiring Girls ressaltam jornada de figuras femininas ofuscadas por Mozart e Albert Einstein

Renato Rogenski
8 de março de 2021 - 18h33

Campanha da LG destaca a história de Maria Anna Mozart (Crédito: divulgação)

Dois trabalhos de comunicação veiculados nas últimas horas tem um viés parecido: requerer o lugar da mulher na história, seja por meio da ciência ou da arte. Em sua campanha mais recente, a LG conta a trajetória de Maria Anna Mozart, irmã mais velha do compositor Mozart. Com extremo talento musical, ela foi impedida de brilhar em razão dos costumes e padrões do século 18.

Por meio da campanha, criada pela AlmapBBDO, as frases registradas em 66 cartas trocadas entre Maria Anna e Wolfgang Amadeus Mozart, além de 90 páginas de diário preservados no tempo, viraram notas musicais. A partir daí, a pianista Heloisa Fernandes construiu uma melodia exclusiva, cuja ideia é expressar os sentimentos e a personalidade da artista que foi ofuscada na história.

Além de uma homenagem ao talento das mulheres e a mensagem de luta por equidade, a primeira campanha criada pela AlmapBBDO para a LG promove a caixa de som portátil LG Xboom GO.

Em um outro trabalho de comunicação, com criação da SunsetDDB em parceria com a ONG Inspiring Girls, a campanha #NobelForMileva convidou uma série de famosos e pessoas comuns do Brasil e do mundo a colocarem a língua pra fora, reproduzindo a icônica foto do cientista Albert Einstein. A ação foi criada em defesa da equidade de gênero e do reconhecimento feminino no universo da ciência e da tecnologia.

A iniciativa faz parte de um movimento global, em sinal de protesto e justiça, para incentivar a Fundação Nobel, na Suécia, a reconhecer o trabalho e o talento de Mileva Marić, uma importante física e matemática sérvia, que foi também a primeira esposa do renomado físico Albert Einstein, que ganhou o Prêmio Nobel em 1921. Mileva foi coautora de muitas das conquistas acadêmicas do famoso cientista, incluindo a teoria da relatividade.

Além da mobilização no digital, a campanha vai estender o movimento de reconhecimento da contribuição de Mileva para a ciência mundial em outras frentes, incluindo pinturas, grafites, murais e até tatuagens do rosto da primeira mulher de Albert Einstein, feitas por artistas de diferentes partes do mundo. O movimento inclui também estátuas do busto da cientista, com a língua pra fora, que poderão ser impressas em modelo 3D para serem expostas em universidades de grande referência internacional.

*Credito da imagem de topo: audioundwerbung/iStock

Publicidade

Compartilhe