“Mulheres pertencem à cozinha”: ação gera críticas ao Burger King

Buscar

Comunicação

Publicidade

“Mulheres pertencem à cozinha”: ação gera críticas ao Burger King

Campanha criada pela David Miami pretendia divulgar programa de incentivo à formação de chefs de cozinha no Reino Unido


9 de março de 2021 - 12h41

A decisão do Burger King de estampar a frase “Mulheres pertencem à cozinha” como chamariz de uma campanha para celebrar o Dia Internacional da Mulher no Reino Unido não pegou bem diante do público. Embora a proposta da rede de fast food fosse divulgar seu programa de capacitação culinária dedicado às mulheres, que visa incentivar a formação de novas chefs de cozinha, a mensagem gerou críticas nas redes sociais.

Em um tuíte, e também em anúncio de página inteira publicado em jornais, o Burger King trazia, em destaque, a frase “Women Belong in the Kitchen” (“Mulheres pertecem à cozinha”, na tradução). Logo abaixo, em outro tuíte, vinha a explicação da declaração: a divulgação do programa interno H.E.R (Helping Equalize Restaurants), que procura promover a qualificação de mulheres no ambiente gastronômico e incrementar a quantidade de chefs de cozinha em um setor que, também, costuma ter mais homens nos cargos de chefia. A frase usada para chamar a atenção do projeto, no entanto, não foi bem digerida pelo público.

A thread, posteriormente, foi apagada da rede social pela empresa (Crédito: Reprodução)

Criada pela David Miami, o tuíte foi, posteriormente, deletado e a marca fez uma nova postagem para falar sobre a intenção ao escolher o tema da mensagem de Dia Internacional da Mulher. “Nós ouvimos vocês. Erramos em nosso tuíte inicial e pedimos desculpas. Nosso objetivo era chamar a atenção para o fato de que apenas 20% dos chefs de cozinha profissionais do Reino Unido são mulheres e ajudar a mudar isso com a concessão de bolsas de estudo na área de culinária. Faremos melhor na próxima vez”, escreveu a marca.

Em sequência, a empresa postou uma nova mensagem para avisar que havia decidido apagar a mensagem com a frase que gerou a polêmica. “Decidimos deletar o post original após termos pedido desculpas. Nos foi avisado que a thread estava gerando comentários abusivos e não queremos deixar espaço para isso.”

As reações nas redes sociais mostram que muita gente ficou desapontada com a escolha da abordagem feita pela marca. O Burger King é conhecido por um estilo de marketing franco e até mesmo sarcástico nas redes sociais. Mas a ideia de chamar a atenção com a frase “Mulheres pertencem à cozinha” mostra os riscos de exagerar na brincadeira no trabalho de mídias sociais, especialmente quando muitos usuários veem aquela mensagem de forma isolada e não atrelada a todo o contexto da campanha. De acordo com análise da empresa BrandTotal, a postagem da marca gerou mais de 251 menções ao Burger King nas redes sociais, sendo 71% delas negativas.

Com informações do Advertising Age

Publicidade

Compartilhe