Ao vivo LIVE EFFIE AWARDS

Visão Geral: Regulamento, novidades e ficha de inscrição.

Com Marcelo Gomes, responsável pelo Effie Awards Brasil.

Fusão da SABMiller com AB Inbev gera maior cervejaria do mundo

Buscar

Marketing

Publicidade

Fusão da SABMiller com AB Inbev gera maior cervejaria do mundo

Em uma das maiores operações da história, acionistas da SABMiller aprovam a união entre as gigantes por US$ 104 bilhões

Guilherme Fernandes
28 de setembro de 2016 - 14h58

Os acionistas da britânica SABMiller aprovaram nesta quarta-feira (28) a venda da empresa para a Anheuser-Busch InBev, que possui capital belga e brasileiro e é dona da Ambev. A fusão já tinha sido autorizada pelos reguladores antitruste dos Estados Unidos em julho, como noticiado pelo Meio & Mensagem.

Considerada uma das maiores fusões da história, a SABMiller afirmou em comunicado que os acionistas aprovaram a venda por 45 libras por ação, totalizando a operação em 79 bilhões de libras (US$ 104 bilhões).

A operação gera a líder mundial do setor, que produzirá cerca de um terço da cerveja consumida no mundo. Atualmente, as duas companhias produzem juntas quase 60 bilhões de litros por ano, número três vezes superior ao produzido pela holandesa Heineken, terceira empresa do setor. A gigante também concentrará marcas populares como Budweiser, Stella Artois, Corona, Miller, Quilmes, Leffe, Peroni, Skol, Antarctica, entre outras.

A fusão se efetivará em 10 de outubro. No dia seguinte, as ações da empresa passam a ter sua cotação principal na Bolsa de Bruxelas, além de cotações secundárias no México e em Johannesburgo, cidade de origem da SABMiller. A sede continuará em Leuven, na Bélgica, enquanto as operações serão administradas em Nova York.

Além de pagamentos de impostos e remuneração de consultores no valor de US$ 2 bilhões, a operação também prevê que a AB Inbev pague US$ 3 bilhões à SABMiller no caso de autoridades ou seus próprios acionistas não aprovarem a compra.

Também foi anunciado que, após a concretização da fusão, a nova empresa iniciará a venda de rótulos europeus da SABMiller, avaliados em 7bilhões de euros, e os gestores da AB Inbev assumirão os 19 cargos mais importantes da empresa, com exceção de um. Com a compra, a dona da Ambev espera aumentar seu controle sobre o mercado latino-americano e também alcançar o continente africano.

Por conta da fusão, a AB Inbev estima começar a reduzir seus custos anuais em até US$ 1,4 bilhão daqui a quatro anos. A maior fonte de economia serão as 5.500 demissões planejadas para a SABMiller, diminuindo o total de funcionários em 3%.

Com operações em 26 países, a AB Inbev tem cerca de 150 mil funcionários, enquanto a SABMiller tem quase 70 mil colaboradores em mais de 80 países.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • AB Inbev

  • SABMiller

  • fusao