Após Batman, Lego investe no universo ninja

Buscar
Publicidade

Marketing

Após Batman, Lego investe no universo ninja

Ao Meio & Mensagem, Vivian Marques, head de marketing da empresa, fala sobre a animação em parceria com a DC e Ninjago, próximo lançamento da marca no cinema

Victória Navarro
23 de fevereiro de 2017 - 9h33

 

O orçamento de produção de Lego Batman - O Filme foi de US$ 80 milhões, ou seja, US$ 20 milhões a mais do que em The Lego Movie (crédito: reprodução)

Produção de Lego Batman – O Filme girou em torno de US$ 80 milhões, US$ 20 milhões a mais do que foi gasto em The Lego Movie (crédito: reprodução)

Há 13 dias nos cinemas, Lego Batman – O Filme contribuiu para inspirar novas estratégias de marketing da Lego com licenciados. Vivian Marques, head de marketing da empresa, explica que o próximo grande lançamento da empresa será Lego Ninjago – O Filme, previsto para 21 de setembro, que reforça a estratégia da empresa em investir em licenciados no cinema.

As minifiguras permitem que as crianças criem suas próprias cenas de ação de Lego Batman - O Filme (crédito: reprodução)

Minifiguras permitem que as crianças criem suas próprias cenas do longa (crédito: reprodução)

Feito para agradar tanto o público infantil quanto o adulto, Batman vem sendo uma ótima oportunidade de reafirmar os conceitos e valores da marca que incluem criatividade, imaginação e diversão. “A Lego sabe que a figura do super-herói é muito querida para os brasileiros. A escolha pelo personagem Batman se deu porque ele está entre os dez mais procurados pelo consumidor”, explica a executiva.

A companhia conhecida pelas peças de encaixar conquistou a segunda maior bilheteria no Brasil com o longa, segundo o Omelete, com dados do Box Office Mojo. A estratégia de divulgação da Lego para o filme incluiu comercial TV, em canais infantis e ativações em shoppings, com brincadeiras de 30 minutos, e divulgações de releases, que de acordo com Vivian Marques, foram fatores importantes para a comunicação de Lego Batman – O Filme.

Além disso, por meio de backdrops, displays, gôndulas especiais, os mais de 650 pontos de distribuição da empresa contribuíram para a campanha de marketing da animação. “Procuramos trazer a experiência do filme para dentro da loja, queremos falar com os consumidores e com os shoppers, afinal, ele é o grande responsável pela compra”, explica a profissional.

“A Lego sabe que a figura do super-herói é muito querida para os brasileiros. A escolha pelo personagem Batman se deu porque ele está entre os dez mais procurados pelo consumidor”

No embalo do longa, a Lego promete, ainda em 2017, trazer à tona o universo de ninjas, samurais e senseis de Ninjago, propriedade da companhia, em formato de filme. “Estamos usando bastante o aprendizado do Batman, porque foi a primeira vez que fizemos um lançamento dessa magnitude”, diz. “Estamos trabalhando junto da Warner e, como é um título nosso, será um trabalho muito importante”, complementa Vivian.

No Disney XD, Ninjago conquista o público infantil em minifilmes de 15 a 20 minutos. “Isso é uma extensão do brincar. Entendemos o movimento da criança no digital”, conta. Campanha na TV, redes sociais da marca, conversa com jornalista e pré-estreia estão nos planos da Lego para a comunicação de Lego Ninjago – O Filme.

 

"A gente vai lançar para o dia das crianças, então vaio o nossos grande momento

Lego Ninjago – O Filme é a próxima aposta da companhia (crédito: reprodução)

É com o licenciamento de produtos da Marvel, DC Comics e Disney que a marca vem conquistando mais espaço no mercado. “Acreditamos muito no modelo de licenciamento, usando algo que já é relevante. Traz um benefício muito grande para a marca e, assim, conseguimos aumentar o número de consumidores que brincam com Lego”, fala. “Temos o direito de todos os personagens das marcas, mas nem todos trazemos para o Brasil, porque não se encaixa no mercado brasileiro ou então não possui afinidade com o público do Brasil”.

Publicidade

Compartilhe

Veja também