Criatividade e influência por trás de Tic Tac

Buscar

Marketing

Publicidade

Criatividade e influência por trás de Tic Tac

Meio & Mensagem conversou com os youtubers Júlio Cocielo, Christian Figueiredo e Polado que participaram da nova campanha da marca

Victória Navarro
2 de março de 2017 - 10h16

 

Júlio Cocielo, Christian Figueiredo e Polado, na live de Tic Tac, que aconteceu nesta terça-feira, 21 (crédito: divulgação)

Júlio Cocielo, Christian Figueiredo e Polado, no live de Tic Tac, que aconteceu na terça-feira, 21 (crédito: divulgação)

Com o objetivo de anunciar o recém-lançado sabor de maçã verde, a Tic Tac, marca do grupo italiano Ferrero, estreou sua nova campanha digital, intitulada “Desafio tentação Tic Tac maçã verde”, como parte da ação “As pequenas tentações da maçã”. Em alusão a história de Adão e Eva, a partir de março, quem acessar os canais de YouTube dos influenciadores Christian Figueiredo, Júlio Cocielo e Polado poderá encontrar uma série de vídeos que reafirmam o conceito da campanha de não cair na tentação.

Para Moa Netto, vice-presidente de criação da W3haus, agência responsável pela comunicação e todas as ações da marca no digital, “Desafio tentação Tic Tac maçã verde” vem para criar um conteúdo que alcance o maior número de millennials. “A Tic Tac quer gerar conhecimento do público para o novo lançamento da marca, a partir daquelas pequenas tentações que todos nós sentimos, diariamente, como dormir mais cinco minutinhos, dar um spoiler para o amigo, ligar para o ex quando a saudade bate, etc”, explica.

Entretanto, o destaque da campanha fica por conta da criatividade que a Tic Tac exige dos youtubers e do formato de divulgação da campanha. Cada vídeo lançado no canal de Christian Figueiredo, Cocielo e Polado será uma competição triangular entre os influenciadores, que se enfrentam um no canal do outro, até decidir o vencedor. A proposta é fazer o adversário cair na gargalhada e quem rir primeiro, perde. “Tic Tac maçã verde tem tudo a ver com pequenas tentações, por isso, como formato, o desafio de resistir a uma tentação parece mais atrativo, pois existe uma tensão envolvida e uma gamificação do próprio conteúdo”, conta Moa Netto.

A ação estreou em 21 de fevereiro com um live no Facebook. De acordo com o vice-presidente de criação, a ferramenta permite a aproximação com os fãs dos youtubers. “Além disso, queremos criar expectativas sobre os vídeos do desafio que virão nas próximas semanas”, diz. Os vídeos, que serão lançados um em cada canal e que tem dois competindo e um comentando, serão divulgados até 17 de março. Abaixo, um bate papo ao estilo da campanha com os influenciadores:

Meio & Mensagem – O que vocês estão achando de participar da campanha de Tic Tac?

Christian Figueiredo – Está sendo divertido, porque agora a gente tem a oportunidade de estar com o Júlio, que não participou da primeira campanha que foi a da “Invasão”. A da “Invasão” foi bem legal, porque, por exemplo, no meu canal, eu faço muito cross, muita colab, eu gravo muito com os outros canais. E, esse eu acho que foi o maior colab de campanha que eu já vi, porque a gente fazia uma colab e deixava o público na expectativa de saber qual seria a próxima colab, de saber quem é o próximo youtuber que vai imitar o outro. Foi uma grande colab de vários youtubers. No fim, foi uma campanha, mas ficou tão mascarado nesse lance de colab que acho que foi o merchan que a galera menos reclamou. A galera adotou, assim como acontece quando uma campanha é bem feita. Vamos ver, agora, a da Maçã Verde como vai ser a repercussão.

Polado – Geralmente, a galera fica reclamando quando é ação, mas isso não aconteceu, porque eles fizeram uma seleção muito boa para saber em qual canal ia invadir. Eles fizeram uma estratégia boa. Me colocaram com o Whindersson, por exemplo, que também é do Nordeste assim como eu e, assim, tínhamos muita coisa para falar, muita coisa em comum que a gente viveu por ser uma região bem diferente de São Paulo. Então, a gente tinha muito papo para bater, até sobrou coisa que a gente não colocou no vídeo. E foi uma ação muito inteligente por pegar vários youtubers gigantes e colocar eles para trabalharem juntos, na ação, cada um com o seu sabor. Divulgamos todos os sabores que eles queriam, envolvendo todo mundo de uma maneira muito orgânica.

Júlio Cocielo – É, eles fizeram uma seleção boa mesmo com aquela campanha, tanto é que eu não estava. Mas, o legal, agora, é que eu já gravei várias vezes com o Chris, então dá para sentir que vai ser um negócio espontâneo. A gente já gravou este desafio, então, dá para sentir que vai ser uma campanha bem espontânea e que souberam selecionar bem os convidados para ter a dinâmica, um sabe muito bem como é o jeito do outro. Inclusive, eu sei muitas coisas que faz o Chris rir fácil. Tem uma palavra mágica: tulipa.

“Sempre me ligo a marcas que eu consumo”, diz Christian Figueredo

Meio & Mensagem – O que Tic Tac tem a ver com cada um?

Júlio Cocielo – É que eu tenho mau hálito.

Christian Figueiredo – É um produto que eu sempre consumi. Sempre me ligo a marcas que eu consumo. É difícil eu topar uma coisa que eu não consumi. Tic Tac está na minha infância, na minha adolescência e agora trabalhar com eles é muito legal.

Polado – Realmente, Tic Tac todo mundo já consumiu, principalmente o laranja que é o principal, né? O clássico.

Christian Figueiredo – O laranja é o que todo mundo comprava, não o que todo mundo consumia.

Júlio Cocielo – O de laranja, para mim, sempre foi o meu favorito. Quando eu era menor, eu pegava o de laranja e comia a rodo.

M&M – No que o formato de desafio combina com vocês?

Polado – Faz sentido fazer o desafio, porque no YouTube já está muito comum fazer colabs envolvendo tags e desafio entre os próprio youtubers, porque engaja, né? A galera gosta de ver a interação entre os youtubers.

Júlio Cocielo – Principalmente, quando nunca tiveram gravações. Agora, eu já gravei com o Chris várias vezes, mas nunca gravei com o Polado, não diretamente. Vai ser um vídeo com o Chris, que todo mundo está costumado a ver e sempre gostam, e agora vai ter o Polado que todo mundo pede também.

M&M – Como o live pode atrair fãs e quem consome Tic Tac?

Christian Figueiredo – Então, o objetivo do live é trazer ideias para o challenge, para o desafio de Tic Tac. Trazer os três públicos. Juntar os fãs para eles participarem do desafio.

Júlio Cocielo – E já darem uma aquecida também, para impulsionar mais a galera quando os vídeos saírem. A gente vai também conversar diretamente com eles, ouvir áudios no WhatsApp e tudo mais.

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Polado

  • Christian Figueiredo

  • Júlio Cocielo

  • W3haus

  • Tic Tac

  • criatividade

  • live

  • W3haus

  • Christian Figueiredo

  • Júlio Cocielo

  • Polado

  • Tic Tac

  • desafio