Burger King: os ingredientes emocionais para se fazer um viral

Buscar

Marketing

Publicidade

Burger King: os ingredientes emocionais para se fazer um viral

Análise da Forebrain, especializada em neurociência, mostra que o vídeo em que a marca fala sobre votar em branco foi eficiente ao tocar em questões de empatia

Luiz Gustavo Pacete
18 de outubro de 2018 - 11h47

O vídeo “Whooper em Branco”, criado pela agência David para o Burger King no início de outubro, ainda durante o primeiro turno, tocou em um assunto sensível, sobretudo, em um momento político polarizado como o que vive o Brasil. O vídeo retrata o que acontece quando o eleitor vota em branco ou nulo anunciando que “Quando alguém escolhe no seu lugar não dá para reclamar do resultado”.

A ação viralizou e levou candidatos como Henrique Meirelles a retuitarem o conteúdo. O vídeo foi analisado pela Forebrain, empresa de neurociência do consumo. A análise foi feita através de técnicas que observam ondas cerebrais e o monitoramento dos olhos do telespectador. “Através dessa análise é possível entender o que se passa no inconsciente do consumidor, contornando algum viés social ou de autorrelato”, diz Billy Nascimento, neurocientista e CEO da Forebrain.

O “Whopper em branco”, quando comparado aos mais de 1000 filmes publicitários avaliados na base de dados da Forebrain, alcançou, em uma escala de 0 a 100, uma pontuação de 70.5. “Essa posição indica alta performance de impacto cerebral nos espectadores diante de uma base com vasto número de comerciais analisados neurocientificamente”, afirma Nascimento.

De acordo com ele, a estratégia utilizada foi eficiente não só em comunicar a mensagem, como também capaz de beneficiar a percepção da marca. “Apesar de não se tratar de um comercial com formato clássico de oferta de produtos e promoções da marca, em que o produto é apresentado como protagonista da metáfora sobre o voto em branco ou nulo, os dados analisados também indicam um alto engajamento em atenção. A comunicação atrelada ao contexto eleitoral pode parecer uma escolha incerta e arriscada”, conclui o especialista.

Capacidade de chamar a atenção
Segundo os dados levantados pela Forebrain, o comercial do Burger King apresentou a capacidade de chamar a atenção do público ao longo dos 60 segundos do filme. O trecho de contextualização da ação, a partir da apresentação da frase “Quando alguém escolhe no seu lugar não dá para reclamar do resultado” alcançou os maiores níveis de atenção para esse filme publicitário, como pode ser visto no vídeo acima.

Engajamento emocional
A análise do comercial ainda revela que, de modo geral, o perfil jovem (18 – 30 anos) apresentou um maior engajamento de atenção em relação ao público adulto ao longo de todo o comercial, como pode ser visto nos gráficos de atenção para os grupos jovem e adulto no vídeo acima. “Esse resultado é consistente com outros estudos da Forebrain, realizados através da base de mais de 1000 comerciais avaliados, demonstrando que assuntos relacionados a questões sociais, transformações culturais e de pensamento tendem a trazer maior engajamento do público jovem”, destaca Nascimento.

Empatia e aproximação
Outro destaque do comercial foi sua capacidade de gerar aproximação com o consumidor. “Apesar da temática controversa e delicada, a maneira como o assunto foi abordado, demonstrando de forma autêntica uma escolha que passa pela mente de muitos eleitores, foi capaz de gerar respostas emocionais positivas no público, indicando uma identificação com o tema, afirma.

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • burger king

  • Viral

  • Forebrain

  • marketing

  • social media

  • neuromarketing

  • politica