Corinthians anuncia seu próprio banco digital

Buscar
background corinthians

Marketing

Publicidade

Corinthians anuncia seu próprio banco digital

Parceria com a BMG gera nova plataforma financeira em acordo 50/50

Renato Rogenski
22 de janeiro de 2019 - 18h43

Crédito: divulgação

Um banco digital com a marca Meu Corinthians BMG. Essa é a novidade revelada na tarde desta terça-feira, 22, pelo clube de futebol paulista e o seu patrocinador máster. A plataforma deve ser lançada dentro de um período de aproximadamente 40 dias. Na semana passada, durante o anúncio oficial da parceria, dirigentes da entidade e executivos do clube já haviam afirmado que o acordo iria muito além de um patrocínio trivial de uniforme de jogo.

Como já havia sido adiantado pelo diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, o clube recebeu R$ 30 milhões antecipados do banco. A informação nova é que os ganhos futuros estão condicionados à abertura de contas na nova plataforma financeira. O acordo prevê uma divisão do lucro em 50/50 e, segundo as partes, sem nenhuma participação da marca nas decisões relacionadas ao futebol. “Se chegarmos a 200 mil contas o torcedor corintiano terá uma surpresa”, projetou o presidente do clube, Andrés Sanchez.

O negócio também deve incluir uma auditoria trimestral, para saber quais são os valores que serão destinados ao clube alvinegro. Entre os produtos da plataforma, inicialmente serão lançados cartões de crédito consignados, oferta de CDBs e caderneta de poupança. “É uma parceria ganha-ganha-ganha. É bom para o banco, que aumenta a sua base de clientes, para o Corinthians, que aumenta sua receita, e bom para o torcedor que pode construir um time mais forte ainda”, disse Ricardo Guimarães, presidente do BMG.

Luis Paulo Rosenberg fez questão de entrar nos detalhes da parceria. “O Corinthians está virando um banco. Uma plataforma digital foi criada e somos donos da metade. Fizemos várias projeções para estimar lucro. O número pode chegar a R$ 50 ou R$ 70 milhões. Mas a melhor simulação é a crença do banco. Qual é o patrocinador que coloca R$ 30 milhões no primeiro dia? A empresa não quer nos usar como outdoor. Ela acredita em suas décadas de aprendizado, seu conhecimento mercadológico, e igualmente no impacto mercadológico do Corinthians”, explicou.

Rosenberg também analisou o novo mindset do clube em seu relação com os anunciantes. “O foco agora está em parcerias e não em patrocínios isolados. O ganho do nosso patrocinador é partilhado com o Corinthians. Multipliquei a carga de trabalho do meu departamento de marketing por cinco. Antes o trabalho ia até a assinatura do contrato. Agora a assinatura é só o começo”, avalia.

Além do BMG, o Corinthians começa a temporada com outros cinco patrocinadores no uniforme: Poty (calção), Positivo (costas da camisa), PES (barra frontal da camisa), Joli (barra traseira) e Universidade Brasil (ombro).

Publicidade

Compartilhe