O esquema tático do Banco BS2

Buscar

Marketing

Publicidade

O esquema tático do Banco BS2

Acreditando no potencial do esporte como vitrine, novo patrocinador do Flamengo revisa para cima meta de alcançar 400 mil clientes até o final do ano

Fernando Murad
12 de abril de 2019 - 16h43

Contrato com o Flamengo é válido por dois anos (crédito: Alexandre Vidal/Flamengo)

No final de 2017, o Banco Bonsucesso anunciou sua transformação uma plataforma digital — o Banco BS2. Na ocasião, a meta era atingir 100 mil clientes no primeiro ano de operação. Já no lançamento da instituição, no final de 2018, o planejamento estratégico previa a conquista de 400 mil clientes até o final de 2019, número que está sendo revisado para cima após a assinatura de contrato de patrocínio com o Flamengo, segundo Juliana Pentagna Guimarães, diretora executiva do Banco BS2. O acordo de dois anos prevê o pagamento de R$ 15 milhões fixos por ano, além de um valor variável de acordo com o número de contas digitais abertas na instituição. Na entrevista a seguir, a executiva explica a decisão de investir no futebol e os planos de crescimento da empresa.

A entrada do BS2 no universo do futebol acompanha o movimento de outros bancos que se uniram a clubes para lançar contas digitais especiais para os torcedores – com os clubes recebendo valores variáveis –, como BMG, com Corinthians, Atlético Mineiro e Vasco; Digi+ (do Banco Renner), com Athletico Paranaense e Cruzeiro; e Banco Inter, com São Paulo. SouDigiCruzeiro, Digi+Furacão e Meu Corinthians BMG já estão em operação, mas ainda não divulgaram dados sobre adesão, enquanto o Inter já emitiu mais de 145 mil unidades do Cartão Morumbi, lançado em novembro de 2017. Já o BS2 projeta para maio o lançamento do a plataforma BS2 Flamengo.

Meio & Mensagem – O que motivou a assinatura do contrato com o Flamengo? O banco tem um plano de expansão associado?
Juliana Pentagna Guimarães – O Banco BS2 acredita no potencial do esporte como grande vitrine para empresas que precisam se comunicar com o consumidor final, e o futebol é a paixão nacional. Após a transformação digital que passamos e o lançamento de nosso banco digital no final do ano passado, esse é um passo natural que nos dará oportunidade de nos comunicarmos com milhões de pessoas em todo o Brasil. Com o patrocínio, o BS2 espera ter um maior reconhecimento e lembrança de marca. Temos um plano de expansão baseado na paixão da torcida rubro negra. A torcida já nos deu provas de que está disposta a investir no time.

M&M – Qual é a base atual de clientes? Qual é a meta para daqui um ano?
Juliana – Lançamos o banco no final do ano somente para family & friends, com uma base menor e de testes. Quando publicamos o app nas lojas virtuais, foram realizados mais de 100 mil downloads em menos de um mês. Em nosso planejamento estratégico, a meta era alcançar 400 mil clientes até dezembro de 2019, mas, com a parceria com o Flamengo, nossa expectativa agora é muito maior.

M&M – Quais serão os diferenciais da plataforma BS2 Flamengo?
Juliana – Além de já contar com uma conta digital sem mensalidades e oferta de diversos serviços gratuitos, como TEDs, saques na rede 24 horas, cartão virtual, emissão de boletos, pagamentos e uma plataforma aberta de investimentos (que permite aplicações a partir de R$ 100), a plataforma BS2 Flamengo trará benefícios exclusivos para os torcedores. O que já temos certo é um app com interface rubro-negra, uma linguagem especial para o torcedor, previsto para ser lançado em maio. Além disso, o modelo do cartão FlaCard também já foi decidido pelos próprios torcedores. Nosso objetivo é construir junto com a torcida o que ela mais precisa. Os benefícios financeiros e outras exclusividades ainda estão sendo definidos entre o Banco BS2 e o Flamengo, e serão divulgados muito em breve.

Layout do cartão escolhido por votação pela torcida do clube (crédito: divulgação)

M&M – O banco fará alguma campanha publicitária para falar do patrocínio e impulsionar a abertura de contas? Trabalha com alguma agência?
Juliana – Sim. Ainda neste semestre faremos uma campanha publicitária, apresentando os nossos atributos de marca, produtos e diferenciais. Não temos uma agência fixa, temos algumas agências parceiras para jobs específicos, o que nos dá flexibilidade e otimiza o nosso investimento. No final de 2018, o BS2 optou por internalizar a sua criação, mídia e operação. Nosso time de marketing conta com especialistas e com parceiros experientes.

M&M – O Flamengo tem como meta atingir R$ 30 milhões com o contrato (incluindo o valor fixo mais e os variáveis), valor próximo ao lucro líquido do Banco BS2 em 2018, que foi de R$ 35,6 milhões. É viável a parceria gerar essa receita?
Juliana – Em 2018, o banco arcou com muitos investimentos na construção da plataforma sem nenhuma contrapartida de receita. Mesmo assim obteve um retorno de 11,8% sobre patrimônio. Com nossa plataforma no ar, e sendo impulsionada com o patrocínio ao Flamengo, esperamos conquistar milhares de clientes que poderão consumir um cardápio variado de produtos e serviços digitais de alta qualidade.

Crédito da imagem do alto: reprodução/Facebook

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Juliana Pentagna Guimarães

  • Flamengo

  • Banco Inter

  • Digi+

  • Banco Renner

  • BS2

  • Banco BMG

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”