ESPM lança Think Rio, um movimento coletivo pela cidade

Buscar

Marketing

Publicidade

ESPM lança Think Rio, um movimento coletivo pela cidade

Think tank autônomo e independente, liderado por Sandra Sanches, quer pensar soluções para a capital fluminense

Teresa Levin
25 de junho de 2019 - 15h26

Sandra Sanches lidera o projeto da ESPM Rio (Crédito: Divulgação)

Unir os diversos integrantes da sociedade em torno de discussões com um mesmo foco: pensar a cidade do Rio de Janeiro, apontando caminhos e soluções para o seu desenvolvimento. Este é o objetivo do Think Rio ESPM, um think tank autônomo e independente lançado nesta terça-feira, 25, em um evento no Teatro Prudential, no Rio. Quem está à frente do projeto é a Escola Superior de Propaganda e Marketing, ESPM, do Rio, instituição que já acumula muitos dados ligados à cidade. Com isso, ela quer a partir de agora mapear oportunidades de desenvolvimento e crescimento econômico para  o Rio,  unindo os diversos segmentos da sociedade. Vinculado a três dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável determinados pela ONU, ele se desenvolverá com foco em Educação de Qualidade; Indústria, Inovação e Infraestruturas, e Cidades e Comunidades Sustentáveis. Estudos, debates, fóruns e um prêmio para a economia criativa são algumas das iniciativas que integram o Think Rio ESPM.

A iniciativa é liderada por Sandra Sanches, que assumiu a direção do Think Rio ESPM. Para ela, talentos, empresas, produtoras, agências de publicidade e gestores públicos, juntos, podem pensar um Rio melhor.  “O think tank que a ESPM será a oportunidade de reunir empresas, entidades de classe, ongs, especialistas e acadêmicos em torno de um projeto comum: o desenvolvimento da cidade, ancorado em seus valores culturais, na criatividade e no empreendedorismo. É um convite ao debate e à busca de soluções para a cidade”, fala.

A ideia é que o projeto crie uma rede de atores envolvidos com o Rio e que acreditam em seu potencial. “E à medida que realizarmos nossos eventos, fóruns, seminários e workshops vamos trazer empresas e pessoas comprometidas com o desenvolvimento da cidade para participar, com um aporte de conhecimento deles nas soluções que são fundamentais e essenciais para o sucesso do Think Rio”, fala. Sandra antecipa que um conselho do projeto também será criado e sua formação será anunciada em agosto. Ele será integrado por 20 membros distribuídos em cinco categorias: corporativa, social, pública, independente e ESPM. O mandato dos membros será de dois anos, período ao final do qual haverá renovação de dois terços dos integrantes do conselho; os representantes mantidos garantirão a memória e processos de continuidade.

Olhar Digital

Já em seu lançamento, o Think Rio ESPM traz dados da primeira fase do estudo Marcas e Presença Digital no Rio de Janeiro, desenvolvido pelo Observatório de Experiência Digital da ESPM Rio. O objetivo é compreender quais são as marcas preferidas pelos cariocas nos principais segmentos da economia, e avaliar a presença digital destas marcas. Além disso quer levantar a relação do carioca nos meios digitais, e seu comportamento nas compras online. Realizado entre os dias 13 e 16 de maio,  ele traz a visão de  396 moradores de todas as regiões da cidade.

Entre os resultados, o estudo verificou que a Praia ainda é a principal palavra associada ao Rio de Janeiro (24%), seguida pela Violência (11%), e Cristo Redentor (6%). Levando em conta este ambiente, as marcas que transitam melhor na praia e que, na visão dos entrevistados, representam melhor o Rio são Havaianas (18,38%), Biscoito Globo (11,19%), e Matte Leão (6,79%). A Havaianas destaca-se entre todas as idades, mas principalmente entre os mais jovens: 57,1% dos que tem até 17 anos citaram a marca, assim como 58,5% dos que tem entre 18 e 24 anos, e 48,1% de 25 a 35 anos. Ela também é destaque em todas as regiões do Rio, mas principalmente na Baixada, onde 68,4% citaram a marca.

Levantando o comportamento do carioca na relação entre marcas e sites, o estudo mostrou que eles não fazem uma associação direta entre os dois. Apesar disso, entre as top três marcas apontadas como as que tem bons sites, estão duas empresas de e-commerce. Questionados sobre as marcas que tem os melhores sites de internet eles citaram Americanas (9%), Havaianas (3%) e Casas Bahia (3%). As compras na internet ainda não são uma unanimidade na cidade, mas já fazem parte do comportamento do carioca. Apenas 15,2% afirmaram que sempre compram desta forma, embora o total de respondentes que afirmou que às vezes compra foi de 35,9% e quase sempre 23,2%. Apenas 8,1% disseram que nunca compram desta forma e 17,7% responderam quase nunca.

Publicidade

Compartilhe