Coronavírus: área de eventos começa a sentir impactos

Buscar

Marketing

Publicidade

Coronavírus: área de eventos começa a sentir impactos

Ministério da Saúde recomendou nesta sexta-feira, 13, o adiamento ou cancelamento de eventos de massa de todos os tipos no País por conta da pandemia

Teresa Levin
13 de março de 2020 - 9h33

Lollapalooza, que teve Alok como uma das atrações ano passado, ainda não confirmou adiamento (Crédito: Divulgação)

*Atualizada às 16:20

O Ministério da Saúde recomendou nesta sexta-feira, 13, que eventos de massa sejam cancelados ou adiados, sejam eles governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos, além de outros com concentração próxima de pessoas. Não sendo possível, a recomendação é que o evento seja feito sem público.

Enquanto a Globo já suspendeu a participação de plateia em algumas de suas atrações e cancelou a festa de lançamento de uma novela, a organização do Lollapaloza ainda não confirmou o adiamento do evento que está marcado para o início de abril, em São Paulo; no Chile e na Argentina, o festival terá novas datas.

A reportagem do Meio & Mensagem entrou em contato com a Associação de Marketing Promocional (Ampro) que já sente efeitos no setor, até por conta da repercussão internacional da pandemia. “É inevitável que eventos que envolvam estrangeiros sejam cancelados. Nós mesmos faríamos um evento com o Estado de S. Paulo nos próximos dias, com dois representantes do Cannes Lions, que viriam de Londres. Eles não vão viajar e tivemos que suspender”, conta Alexis Pagliarini, presidente da Ampro. Por outro lado, um evento menor, para 30 pessoas, que a entidade realizará será mantido.

“Mas aqueles que tem movimento de participantes internacionais, sejam eles palestrantes ou gente inscrita, serão cancelados, duvido que alguém mantenha. Até mesmo o Lolla dever ser alterado, as atrações começam a pensar se devem ou não pegar um avião”, observa.  Alexis acredita que, em geral, os eventos com maior público tendem a ser cancelados ou adiados, e os mais restritos, mantidos. Marcio Escher, diretor geral da Holding Clube, concorda já que esta é uma situação de impacto mundial. “As medidas que estão sendo tomadas no mundo tem por objetivo tentar conter ao máximo a velocidade da contaminação. Eventos de grande concentração de público, independentemente do propósito, estão sendo postergados”, comenta.

Ele informa que a Holding Clube atende importantes clientes que realizam grandes investimentos no mercado de live marketing e que, naturalmente, estão seguindo as estratégias de contenção. “Alguns eventos planejados para serem realizados pelas agências do grupo entre abril e junho, estão sendo postergados para o segundo semestre”, fala. Assim como seus clientes, continua, a empresa está tomando medidas de contenção vislumbrando um período de baixa, que independe do aumento ou não da quantidade de casos, e sim do comportamento geral da economia. “Estamos trabalhando para o segundo semestre com a expectativa de uma forte retomada, usando o período atual de congelamento como o momento de revisão de estratégias e organização para um futuro melhor”, esclarece.

O Internet Business Advertising (IAB-Brasil) informou nesta sexta-feira, 13, que o evento Branding & Performance 2020, que aconteceria no dia 28 de abril, foi prorrogado para o segundo semestre. Os comitês da entidade continuarão em operação mas com encontros via Hangouts. Em um comunicado assinado pela ceo do IAB-Brasil, Cris Camargo, o órgão antecipou ainda que as reuniões presenciais serão evitadas e preferencialmente acontecerão por chamada de vídeo ou telefone. “Reforçamos que nossa equipe continuará trabalhando normalmente e manteremos o cronograma de todas as publicações previstas para as próximas semanas. Esperamos que esse cenário de incertezas passe o mais rápido possível”, disse o texto.

A Reed Alcantara Machado também optou por adiar a Feicon Batimat, passando de março para os dias 15, 16, 17 e 18 de setembro de 2020, no SP Expo. Com uma expectativa de público superior a 85 mil pessoas e mais de 700 marcas envolvidas, a direção da feira acredita que a decisão é a melhor maneira de contribuir positivamente e, sobretudo, garantir a segurança sanitária de visitantes, expositores e prestadores de serviço envolvidos. A Informa Markets, organizadora da Intermodal South America 2020, que aconteceria na próxima semana em São Paulo, também adiou o evento para julho.  

Procurada pela reportagem do Meio & Mensagem, a GL events informou que está acompanhando de perto a questão junto a cada um dos organizadores de eventos que estão programados para a Jeunesse Arena, espaço multiuso administrado pela empresa no Rio que recebeu o show da banda Maroon 5 no último fim de semana. A cantora Billie Eilish, por exemplo, artista que tem um show marcado no espaço no dia 31 de maio, anunciou ontem que está cancelando apresentações de sua turnê nos Estados Unidos. “Mas até o momento, não há nenhum cancelamento”, citou a GL events em um comunicado.

Mercado

Sobre os impactos no mercado, Escher, da Honding Clube,  observa que a situação ainda é muito recente e as perspectivas são que os investimentos se mantenham, porém as execuções sejam deslocadas para o momento de baixa e estabilização da contaminação, algo previsto para início do segundo semestre. “O que significa que talvez os impactos não sejam tão fortes no aspecto financeiro para aqueles que conseguirem trabalhar bem seu fluxo de caixa”, fala.

Já Alexis, da Ampro, antecipa que a entidade está buscando o máximo de informação para dar suporte a seus associados e aos que serão impactados pela crise. “Temos questões trabalhistas envolvidas, de quem quer, por exemplo, trabalhar em home office. Ou está com medo de viajar. Quais as implicações disso? Iremos soltar um comunicado com informações à respeito”, antecipa.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Marcio Escher

  • Alexis Pagliarini

  • Globo

  • ampro

  • estado de s.paulo

  • Holding Clube

  • eventos

  • coronavírus

  • covid-19

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”