Interbrand: Apple é a mais valiosa pelo 8º ano consecutivo

Buscar

Marketing

Publicidade

Interbrand: Apple é a mais valiosa pelo 8º ano consecutivo

Instagram, YouTube e Zoom aparecem no top 100 do ranking global pela primeira vez este ano


21 de outubro de 2020 - 16h51

*Por Ethan Jakob Craft, do AdAge

Pelo oitavo ano consecutivo, a Apple é considerada a melhor marca do mundo, de acordo com pesquisa anual de valor das marcas globais da consultoria Interbrand, do Grupo  Omnicom. Além disso, pela primeira vez uma série de novatas digitais, incluindo Instagram, YouTube e Zoom, alcançaram um lugar no top 100 do ranking.

 

(Crédito: Aleksandar Nakic/iStock)

Amazon apareceu em segundo lugar e Microsoft em terceiro, superando o Google e recuperando um dos três primeiros lugares pela primeira vez desde 2017.

O relatório da Interbrand revelou que a Amazon tem o maior aumento de valor ano a ano de qualquer marca entre as 100 principais, aumentando 60% desde 2019 para uma avaliação atual de mais de US$ 200 bilhões. O valor de marca da Apple aumentou 38% e o da Microsoft, 53%, desde o ano passado. Enquanto isso, o Google, há muito tempo como um dos três principais, diminuiu 1%.

“Liderança, envolvimento e relevância são três temas consistentes que vemos conforme as marcas tentam navegar no cenário de negócios em rápida mudança”, disse o CEO global da Interbrand, Charles Trevail, sobre a pesquisa, cuja metodologia considera a lealdade do cliente, desempenho financeiro e lucratividade futura para classificar as marcas mais valiosas do mundo. A empresa publica seu Relatório de Melhores Marcas Globais anualmente desde 1999.

Embora a ordem tenha mudado ligeiramente em 2020, as dez melhores marcas permanecem inalteradas desde 2019. Depois da Apple, Amazon e Microsoft, o top 10 deste ano é completado por Google, Samsung, Coca-Cola, Toyota, Mercedes-Benz, McDonald’s e Disney.

De acordo com a pesquisa, marcas de mídia social e comunicação se saíram particularmente bem este ano, com nomes digitais de ponta como Instagram na 19ª posição, YouTube na 30ª e Zoom na 100ª, aparecendo no ranking da Interbrand pela primeira vez.

A pesquisa que informou o ranking deste ano abrange dados de julho de 2019 a junho de 2020, permitindo assim que vários meses de mudanças de marca relacionadas à pandemia influenciem os resultados.

A Interbrand observa as consequências do “efeito Covid”, que encerrou muitas operações físicas de varejo no início deste ano. As varejistas de roupas Zara e H&M caíram pelo menos seis posições na classificação deste ano, enquanto todas as marcas de luxo, exceto uma – Hermès, chegando à 28ª posição – viram quedas de valor entre 1 e 9%.

Por outro lado, com um boom de compras online induzido pelo fechamento de lojas físicas, as empresas de logística e transporte viram um aumento geral na valorização de suas marcas, com UPS, FedEx e DHL registrando um crescimento positivo.

Da mesma forma, a “mudança repentina para o eletrônico como principal método de pagamento e a rápida implantação de programas para apoiar negócios locais durante o bloqueio pandêmico” beneficiou empresas de pagamento de alto perfil, afirmou a Interbrand em um comunicado, com Mastercard, Visa e PayPal subindo entre cinco e 12 posições no ranking deste ano.

**Tradução: Amanda Schnaider

***Crédito da imagem no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe