Fortnite ganha papel estratégico em nova fase de Ruffles

Buscar
Publicidade

Marketing

Fortnite ganha papel estratégico em nova fase de Ruffles

Cintia Spielmann, gerente de marketing da PepsiCo Alimentos no Brasil, destaca a plataforma como hub de experiência e multiformatos

Luiz Gustavo Pacete
16 de novembro de 2020 - 6h00

Apresentação do Dennis DJ, em Fortnite, na noite deste sábado, 14

Fortnite, Free Fire, Just Dance, League of Legends e muitos outros. Os games já se mostraram plataformas relevantes de conexão entre entretenimento, música e cultura pop. Apresentações como as de DJ Marshmello e Travis Scott em Fortnite, DJ Alok no Free Fire ou de Lexa no Just Dance inspiraram marcas com foco em interação com a Geração Z.

Há alguns meses, a Brahma criou seu Bar Duplo Malte na Cidade Alta, no game GTA. Nos últimos dias, como forma de lançar seu novo posicionamento, a Ruffles construiu uma experiência virtual dentro de Fortnite, mais especificamente uma viagem de formatura que, entre outras ações, contou com um show de Dennis DJ no game, no último sábado, 14. Em entrevista, Cintia Spielmann, gerente de marketing da PepsiCo Alimentos no Brasil, fala sobre a estratégia.

Meio & Mensagem – Como foi o processo da criação dessa ação envolvendo Fortnite? Em que momento existe a conexão entre a plataforma e parte do público de Ruffles?
Cintia Spielmann –Para inaugurar o conceito “Ruffles deixa tuuudo mais crocante” miramos em tentar aliviar um dos principais pontos de pressão do público alvo neste ano: o fato de que em decorrência da pandemia, os adolescentes acabaram sendo privados de encontrar os amigos e se sentiram obrigados a reorganizar não só a própria rotina, mas a forma de encará-la. E a viagem de formatura é um desses grandes momentos que tiveram que ser cancelados. O Fortnite é um dos games mais acessados por esse público, porque está constantemente trazendo novidades e tem um leque amplo de formatos. Para o processo de criação e toda a construção visual da ilha, que durou cerca de 4 meses, contamos com o time da agência AKQA e com a expertise do gamer e streamer de Fortnite @Sharshock.

M&M – Ruffles já utiliza a linguagem dos games e está imersa neste universo há algum tempo, por que esse ecossistema de games é importante e quais têm sido os aprendizados até esse momento?
Cintia – O target da marca é composto por jovens adolescentes e, por isso, sempre buscamos atuar de forma relevante em territórios que esse público esteja inserido de forma massiva e com alta afinidade. A indústria de games é enorme e só cresce, e a marca já tem organicamente presença nesse ecossistema, Ruffles é a marca de snacks preferida pelos gamers segundo a 7ª edição da Pesquisa Game Brasil 2020 (PGB) então tem uma sinergia natural da marca nesse território. Vimos que para ser relevante é importante ter um ponto de vista proprietário e conectado com o DNA da marca e também ser consistentes nessa abordagem

M&M – Os próprios Tazos, relançados recentemente, estão imersos nessa cultura gamer, qual foi também o aprendizado e os estudos neste caso para que vocês entendessem que Pac Man era uma franquia importante?
Cintia – Os fãs de Tazos são assíduos nas redes sociais, sempre questionavam sua volta e falavam sobre temas que fizeram sucesso nos anos 90. PAC-MAN é um ícone da história dos videogames e ao mesmo tempo que é nostálgico, segue sendo contemporâneo o que nos permitiu relançar os tazos com uma abordagem atual.

M&M – O que a marca enxerga de oportunidades e possibilidades neste universo ainda?
Cintia – Essa é a primeira ação de Ruffles com o objetivo de comunicar seu novo posicionamento, estamos concentrados em entregar a melhor viagem virtual da vida desses jovens, mas mantemos nosso compromisso de estar ao lado dos adolescentes em ações futuras, e a possibilidade no universo de games são infinitas. Se posso dar um spoiler, é o de que Ruffles vai deixar a Game Arena da CCXP Worlds, que esse ano será 100% virtual, muito mais crocante.

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também