Viacom soma aquisições na Índia, Argentina e Inglaterra

Buscar

Mídia

Publicidade

Viacom soma aquisições na Índia, Argentina e Inglaterra

Grupo que acaba de assumir o Porta dos Fundos vive um processo de reestruturação que inclui fazer frente aos serviços de streaming e a reaproximação ao público jovem

Luiz Gustavo Pacete
24 de abril de 2017 - 11h27

A aquisição do controle do Porta dos Fundos pela Viacom, anunciada na quarta-feira, 19, representa uma fase importante dos planos de investimentos que o grupo americano, dono dos canais Comedy Central, MTV, Nickelodeon e Paramount Channel, possui. Em novembro do ano passado, a Viacom pagou US$ 345 milhões pela Telefe, uma das maiores emissoras privadas da Argentina, até então controlada pelo Grupo Telefónica.

 

051bf3feb55617b7588141ffb2f22926

Colors TV é uma emissora indiana que faz parte da estratégia de expansão da Viacom

No comunicado divulgado ao anunciar a compra do Porta dos Fundos, Pierluigi Gazzolo, presidente da Viacom América, afirmou que o investimento no canal, criado em 2012 por Antonio Tabet, Fábio Porchat, Gregório Duvivier, João Vicente de Castro e Ian SBF, reforça a estratégia de expansão regional. “O talento e a criatividade mostrados pelos membros fundadores na construção dessa marca são impressionantes e estamos muito animados para unir forças e expandir a presença do grupo fora do Brasil, por meio de nossa rede de marcas ao redor do mundo”, disse Gazzolo.

Apesar de o valor não ter sido revelado, a expectativa é que a Viacom tenha pago mais de R$ 60 milhões por 51% do controle do negócio, segundo cálculos da revista Veja. Em 2015, um estudo da então consultoria Millward Brown Vermeer chegou a avaliar o potencial de negócios do Porta dos Fundos em R$ 500 milhões.

 

viacom

Bob Bakish, CEO da Viacom e Pierluigi Gazzolo, presidente da Viacom América

Em entrevista ao jornal argentino La Nación, em novembro do ano passado, assim que a compra da Telefe foi anunciada, Gazzolo ressaltou que os investimentos na América do Sul estavam baseados em dois princípios: ganhar escala e seguir com os planos de expansão da companhia adquirindo canais e plataformas locais. “Já havíamos começado um processo de aquisições de canais de TV aberta, como o Channel 5 no Reino Unido e o Colors na Índia. Nos dois casos, são grandes produtores de conteúdo audiovisual e, no caso da Telefe, vimos uma oportunidade também de escala”, disse Gazzolo.

No ano de 2015, a Viacom assumiu participação majoritária na indiana Prism TV, que administra cinco canais locais: ETV Marathi, ETV Gujarati, ETV Kannada, ETV Bangla e ETV Odia. Em março deste ano, uma análise publicada no site de notícias financeiras Investors Place por Jonathan Berr apontava que, apesar de dezenas de aquisições, o grupo vive um desafio de gestão que começou a ser revertido em outubro do ano passado com a promoção de Robert Bakish a CEO do grupo.

 

Porta-dos-Fundos-Socios

“O Porta é uma oportunidade de expandir em audiência e publicidade na América Latina, o que é um dos objetivos da Viacom”

Desde que assumiu o cargo, Bakish colocou em prática a consolidação do processo de aquisições da empresa tendo um objetivo principal: fazer frente à forte concorrência dos canais de TV a cabo com os serviços de streaming. “Diante da indefinição sobre a fusão da Viacom e CBS, que já foram uma única empresa no passado, o desafio é lidar com a concorrência dos serviços de streaming e a quantidade de conteúdo disponível ao público jovem”, escreve Jonathan Berr.

Rodrigo Soriano, fundador da Airstrip, afirma que a aquisição do Porta dos Fundos está em linha com a estratégia da Viacom de ter bom conteúdo em plataformas on demand. “O Porta é uma oportunidade de expandir em audiência e publicidade na América Latina, o que é um dos objetivos da Viacom. Eu acho que, em breve, grandes players vão começar a consolidar diversos canais de youtubers em um guarda-chuva para que o alcance desta audiência seja extremamente significativo”, diz Soriano.

Na visão de Thomaz Moraes, professor da DeVry Metrocamp e especialista em comunicação digital, a aquisição do Porta dos Fundos pela Viacom representa uma  oportunidade de amadurecimento do mercado de criadores de conteúdo e influenciadores digitais no Brasil. “Com a movimentação, o ecossistema digital brasileiro mostra que está aquecido e aberto para que anunciantes, creators e investidores possam desenvolver projetos mais audaciosos, inclusive, com alcance global. De quebra, ainda inspira milhares de novos canais a produzirem e compartilharem conteúdos autênticos, consistentes e com a cara da audiência”, diz Moraes.

Vídeo em que os humoristas do Porta dos Fundos satirizam a venda:

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • conteúdo

  • Netflix

  • apple

  • viacom

  • porta dos fundos

  • cbs

  • telefe