Tendências do publishing digital em 2020

Buscar

Opinião

Publicidade

Tendências do publishing digital em 2020

Como sair mais forte da crise da Covid-19


9 de junho de 2020 - 15h09

(Crédito: Erikona/iStock)

O mundo dos negócios é um lugar muito diferente em comparação com seis meses atrás. Talvez não mais do que em publishing, onde vimos a distribuição e a impressão de jornais, revistas e livros quase parar em alguns mercados, enquanto ao mesmo tempo o público de notícias, entretenimento — e, convenhamos, escapismo — explodiu.

Em muitas indústrias de mídia, o canal digital se tornou o meio mais importante — se não o único — para alcançar seus consumidores, e empresas viram um crescimento recorde em leitores e tráfego. De fato, relatamos um aumento no tráfego global de 30% em sua rede no mês de março. Em publishing, em particular, o número de leitores está crescendo.

Principais desafios

Hoje, os publishers enfrentam três desafios significativos: manter os sites em funcionamento com o volume do tráfego recorde, manter a base de funcionários trabalhando remotamente e transformar novos leitores em visitantes regulares, cuja lealdade permanecerá com a marca quando as coisas voltem ao “normal”. Além de conteúdo relevante, o desempenho, a estabilidade e a segurança do site são essenciais aqui, acertando isso, a experiência do consumidor com seu conteúdo criará o ímpeto para retornar ao site e manter a lealdade no futuro.

Os publishers de sucesso podem emergir da pandemia e de seus efeitos colaterais mais fortes do que nunca. Alguns também verão um número significativamente menor de concorrentes. Mas como chegamos lá?

Maximizando anúncios com orçamento limitado

Retornos positivos de investimento de anúncios são muito difíceis de obter e continuarão a ser mais baixos no futuro próximo se tivermos uma recessão global. No entanto, o investimento da publicidade ainda é forte em algumas áreas — entender onde, é um passo importante. Por exemplo, profissionais de marketing de campanhas governamentais, empresas de bens de consumo, entretenimento doméstico e tecnologia ainda estão investindo muito dinheiro, apesar desse estado geral de incerteza.

Em alguns casos, eles podem realmente aumentar seus investimentos com anúncios durante essa pandemia. Alinhar o posicionamento do anúncio à mudança de hábitos e dispositivos do consumidor também é fundamental, e isso é um verdadeiro conhecimento do seu público. Uma maneira clara de fazer isso é incentivando o registro dos usuários a obter informações importantes diretamente deles. Isso fornece uma melhor noção de quem é seu público-alvo, a fim de vender os anúncios certos para as pessoas certas.

Priorizando a experiência na web

Manter o site funcionando sem problemas, apesar de um aumento no tráfego de consumidores com tempo de inatividade extra, enquanto garante que seu conteúdo atenda aos padrões quando eles mais precisam, mantém a reputação da marca. As regras não foram alteradas aqui: bom layout, capacidade de resposta, atendimento a vários dispositivos e fatores de forma, preservando a navegação e a legibilidade simples, fazem a diferença.

Observe os custos e verifique se sua força de trabalho remota pode funcionar de maneira eficaz

Otimizar constantemente o tamanho dos arquivos e observar os custos de origem da nuvem, é fundamental. Sua empresa paga o byte pela entrega e saída da nuvem (ou seja, extração do armazenamento na nuvem), para garantir que os arquivos de imagem e vídeo sejam os menores possíveis. O armazenamento em cache na borda reduzirá esses custos, que aumentam rapidamente quando você pressiona novas elevações no tráfego. Além disso, certifique-se de que sua equipe possa trabalhar remotamente de maneira eficaz, como uma equipe, com o suporte e as ferramentas corretas.

Impulsione o cadastro e as assinaturas, se possível

Em vez de investimento em anúncios, os publishers que instalaram sistemas de assinatura (ou doação) podem apelar aos leitores para que se inscrevam. Isso gera receita imediata e acelera a mudança da receita de publicidade para a receita de leitores que a maioria dos publishers está buscando. Até mesmo incentivar os leitores a baixar o aplicativo ou podcasts ajuda a aprimorar sua compreensão do seu público.

Sem perder de vista a segurança

A segurança é uma sobrecarga necessária — que pode ser tentadora para economizar, melhorar o desempenho ou obter novos conteúdos ao vivo mais rapidamente — mas há muito mais em jogo aqui. Desde o bloqueio de bots maliciosos até a garantia de proteção adequada para o conteúdo não pago, até segurança das comunicações remotas de trabalho e a proteção das identidades dos usuários. É essencial manter suas propriedades digitais seguras.

Permanecendo firme

Publishing resistiu a muitas tempestades ao longo dos anos – como a queda dos impressos e o impacto do digital no final dos anos 2000 – e enfrentará essa pandemia. À medida que os consumidores continuam valorizando a objetividade, a cobertura oficial e o jornalismo de qualidade, os publishers continuam a encontrar um público.

Os seis meses restantes de 2020 certamente serão muito difíceis, especialmente porque ninguém sabe realmente o que o futuro reserva. No entanto, como uma indústria, precisamos emergir mais fortes do que nunca quando as coisas voltem ao normal. A digitalização é a melhor maneira de preservar e aumentar esse vínculo com os leitores — a maioria das empresas já reconheceu isso –, mas a pandemia pode acelerar a rapidez com que essa mudança acontecerá.

**Crédito da imagem no topo: hh5800/iStock

Publicidade

Compartilhe