Marketing digital para MEIs: o que é preciso saber ?

Buscar

Opinião

Publicidade

Marketing digital para MEIs: o que é preciso saber ?

Não é preciso ser grande para pensar como grande


18 de novembro de 2020 - 13h33

(Crédito: reprodução)

Oito meses após o anúncio da chegada do novo coronavírus no Brasil, o cenário econômico ainda está nebuloso, dando apenas sinais tímidos de uma lenta retomada. Neste momento, ampliar os conhecimentos e investir em ações digitais para os pequenos negócios é fundamental para que o microempreendedor continue atuando no mercado e movimentando capital.

Em abril deste ano, segundo o Portal do Empreendedor, do governo federal, o Brasil registrou a marca de 10,016 milhões de microempreendedores individuais (MEIs) abertas no país, o que representa uma alta de 10,6% na comparação com o fim do ano passado (9,43 milhões).

Quem fez a transição do negócio off-line para o online a tempo e apostou em estratégias de marketing digital para alavancar as vendas e manter o negócio de pé, conseguiu sofrer menos impacto com a crise causada pela pandemia.

Atuar no online significa valer-se de estratégias digitais que podem ajudar no processo de conquista e fidelização deste novo consumidor final, que agora, com receio de sair, está mais propenso a comprar por meio da internet.

No processo de aprendizado, é preciso entender o mercado e buscar conhecimento. Na própria internet, é possível encontrar treinamentos a baixo custo e até mesmo gratuitos sobre o mercado de marketing digital. Alguns exemplos são: Máquina de Vendas, Google Primer, HubSpot Academy, Clube Renda Em Casa, Endeavor Brasil, Google SkillShop, Facebook Blueprint, todas ótimas opções disponíveis na rede para quem ainda não entende nada de marketing digital.

Há, também, ferramentas acessíveis ao bolso e até mesmo gratuitas que podem ajudar o microempreendedor individual a promover a gestão do seu negócio digital de forma mais organizada com a Mailchimp, RDStation e a HubSpot CRM. O mais importante, mesmo que seja na versão gratuita, é explorar o que essas ferramentas têm de melhor para oferecer ao usuário.

Por mais que não seja nada fácil divulgar um negócio inicial, o marketing digital é bastante apropriado para realizar essa tarefa com o máximo de precisão possível, de forma segura e saudável.

Outro ponto extremamente importante é estar presente nos meios digitais através das redes sociais, de sites ou blogs. Criar somente uma fanpage não é o suficiente, é preciso gerenciá-la, produzir conteúdos relevantes e que sejam de acordo com a persona destinada, mensurar os resultados e manter trabalhos voltados a fidelização da base de clientes já existentes.

Durante o processo de presença nas redes, investir em técnicas de SEO é importantíssimo, pois essa ferramenta vai garantir que o conteúdo publicado seja ranqueado nas melhores posições de busca no Google a partir do uso estratégico das  palavras-chave.

O e-commerce também é uma ótima opção que pode ser muito bem-sucedida se tiver as parcerias certas, um bom controle de estoque e entregas, preços competitivos e o apoio do marketing de conteúdo durante todo o processo de gestão. Na era digital, o foco é oferecer benefícios, identificar a necessidade do cliente e apresentar a melhor solução.

Independentemente da opção escolhida, é primordial para o sucesso de qualquer empresa ao menos se posicionar ante a internet de alguma forma. Não é preciso ser grande para pensar como grande. Pequenos empreendedores também precisam entender que estão tocando uma empresa e, quem não investe em marketing digital está fadado a não ser notado e, consequentemente, as chances de falência aumentam.

*Crédito da foto no topo: Audioundwerbung/ iStock

Publicidade

Compartilhe