Entre o físico e o digital: como encontrar equilíbrio?

Buscar

Opinião

Publicidade

Entre o físico e o digital: como encontrar equilíbrio?

Confiança, fidelidade e a humanização ainda são atributos ligados às compras físicas, e apostar no e-commerce não significa deixar a experiência off-line para trás


12 de abril de 2021 - 15h07

(Crédito: Kwangmoozaa/iStock)

Muito se falou em migração para o digital durante o último ano. As restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus obrigaram empresas dos mais variados setores a fortalecer sua presença na internet e focar suas atividades em plataformas virtuais em uma tentativa de contornar as barreiras do isolamento social. Se o mercado de e-commerce já vinha avançando em uma crescente perceptível, com a pandemia ele se tornou uma ferramenta indispensável para possibilitar a obtenção de lucros diante de um cenário tão adverso.

Ainda que uma presença digital bem construída seja importante para qualquer tipo de negócio, vale lembrar que a confiança, a fidelidade e a humanização ainda são atributos diretamente ligados às compras físicas, e que apostar no e-commerce não necessariamente significa deixar a experiência off-line para trás. Algumas empresas, por exemplo, passaram a colocar o conceito de omnichannel em prática ao associar a tecnologia, mesclando assim as vantagens do online com as forças do off-line.

As companhias que baseiam seu sucesso inteiramente nas plataformas de e-commerce em geral encontram grandes dificuldades para estabelecer vínculos afetivos com seus clientes. É preciso ir além, sabendo combinar a inovação e as experiências palpáveis para encontrar um equilíbrio mais sólido. O fato de seu negócio funcionar em meio digital não justifica que seus consumidores sejam privados de interações reais, nem que seu trabalho será inteiramente diante de uma tela.

Quando traçamos essas estratégias, levamos sempre em conta que a confiança entre nós e nossos consumidores só pode ser construída quando nos comunicamos de forma assertiva, fugindo dos padrões robóticos que por vezes caracterizam as experiências pela internet. Estatísticas feitas pelo mundo todo mostram que a desconfiança ainda é o principal problema que impede a realização de compras online: mesmo pela internet, procuramos adquirir produtos e serviços sempre de empresas que já conhecemos e nos identificamos.

A partir desta confiança construída tanto no campo físico quanto no campo digital, é possível conseguir, atingir um número significativo de transações seguras e satisfazer as necessidades diárias do consumidor pelo Brasil inteiro. Na minha visão, acredito que o caminho para o sucesso é formado por uma série de plataformas complementares, e que é a harmonia entre todas elas que nos leva a resultados consistentes e significativos para o negócio.

Por fim, saber balancear a presença digital e a interação física é uma tarefa difícil, mas cada vez mais importante é a alma de qualquer negócio. As empresas que entenderem esta dinâmica e conseguirem colocá-la em prática terão chances muito mais reais de encontrar um crescimento baseado em confiança e credibilidade.

**Crédito da imagem no topo: Ajwad Creative/iStock

Publicidade

Compartilhe