Publicidade

Women to Watch

Qual é o papel das suas escolhas?

O papel de uma embalagem pode determinar uma relação de amizade com o meio ambiente e com a sociedade, ou o oposto disso, dependendo de algumas ações


30 de junho de 2022 - 6h00

(Crédito: Reprodução/Shutterstock)

A pergunta pode soar como ironia, mas já parou para pensar em qual é o papel da embalagem dos produtos que você vende ou consome? Se formos além, qual é o papel de quem escolhe o material que será usado e o destino dele? Não dá para negar que a embalagem tornou praticamente tudo o que consumimos – seja comida, remédios e higiene – muito mais acessível, isso acontece ao melhorar a conservação dos itens e ao reduzir o custo. Um exemplo são as embalagens à vácuo, que conservam alimentos por meses, sem alterar o sabor. O inconveniente é que se tornam resíduos para o meio ambiente, mas ainda assim são essenciais e funcionais para as pessoas e para os negócios.

Mas o papel de uma embalagem não é apenas o de proteger um produto ou fornecer informações sobre ele. Ele também pode determinar uma relação de amizade com o meio ambiente e com a sociedade, ou o oposto disso, dependendo de algumas ações. Quando a escolha é a primeira alternativa, a embalagem ajuda a tornar a cadeia de consumo mais sustentável através de algo que ouvimos falar muito faz tempo, mas que ainda fazemos pouco: reciclagem.

No ano passado, um estudo realizado pelo IBV (Institute for Business Value), vinculado à IBM, indicava que nove em cada dez empresas afirmaram que iriam trabalhar em iniciativas voltadas para a sustentabilidade e que 84% dos consumidores acham que sustentabilidade ambiental é moderadamente importante, dado que cresceu 22% com relação a 2020.

A compensação ambiental é uma escolha amigável para empresas que querem contribuir com o meio ambiente. No Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, criada em 2010, tem avançado, para incentivar a evolução das taxas de reciclagem, que ainda ficam em torno dos 3% por aqui. Em abril, foi publicado o Decreto Federal 11.044, que regulamenta, em âmbito nacional, o mercado de certificados de créditos de reciclagem, similares aos créditos de carbono, mas para a reciclagem. Um avanço para a cadeia e para a sociedade.

Hoje, já conquistamos uma taxa de reaproveitamento excelente com alguns materiais, como o alumínio. O mesmo não acontece com todos os materiais, alguns têm taxas de reciclagem baixas. Com os créditos, por sua vez, é possível ajustar esse déficit, incentivando a reciclagem, incluindo os resíduos com pouca estrutura desenvolvida, já que é possível remunerar os agentes em valores acima do mercado. Outro ponto positivo da compensação ambiental.

No nosso caso, estamos mapeando como a compensação ambiental pode contribuir como alternativa mais viável para a logística reversa em um país tão grande e com desafios para recuperar embalagens pós consumo. Em 2020, enviamos cerca de 106 mil toneladas de resíduos para a reciclagem. No ano passado, esse volume foi de 200 mil toneladas. Um exemplo é a economia de água que acontece por meio da reciclagem do papel. Desde o início das nossas atividades na eureciclo, garantimos a reciclagem de 176 mil toneladas de papel. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a cada tonelada, economiza-se 10 mil litros de água. Assim, a economia de água com o que nós reaproveitamos, chegou a 1,7 bilhão de litros. Adotar a reciclagem (que garante a economia circular) em larga escala é urgente para atingir as metas climáticas.

Outro exemplo que me deixa honrado é o crescimento do número de empresas que querem ir além de cumprir a lei. Entre os mais de 6 mil clientes que apoiam a nossa solução, tivemos um aumento significativo nos que procuraram colocar o selo eureciclo em seus produtos através da compensação de 100% ou 200% (a cada item consumido, a marca compensa 2 embalagens do material descartado) do resíduo gerado. Em 2021, 884 empresas aderiram ao selo vs 432 em 2020.

Com o avanço da legislação, o uso da tecnologia e o comprometimento das pessoas e marcas, é possível evoluir muito. Com o que vivemos hoje, temos boas expectativas de, no futuro, chegar ao resultado que a Europa conquistou – na Espanha, as taxas de reciclagem são superiores a 78%. Quando o assunto é sustentabilidade, é preciso se unir para promover as melhorias que precisamos e transformar nossa relação com o meio ambiente.

Publicidade

Compartilhe