Food Network estreia série de reaproveitamento de comida

Buscar

Food Network estreia série de reaproveitamento de comida

Buscar
Publicidade

Mídia

Food Network estreia série de reaproveitamento de comida

Websérie Restô Dontê Food Network traz receitas que transformam sobras em algo novo


19 de setembro de 2017 - 8h37

O Food Network estreia hoje em suas redes sociais a websérie Restô Dontê com receitas que transformam pratos prontos em uma nova receita. Esta é a segunda temporada do programa, cujo primeiro ano trabalhou com ingredientes que costumam ser jogados fora como talos, cascas e folhas.

A websérie terá dez episódios e é feita em parceria com a ONG Banco de alimentos, que atua com o objetivo de minimizar os efeitos da fome e combater o desperdício. São receitas simples e criativas como transformar feijão preto em hambúrguer ou arroz em pizza e ainda uma torta de frigideira com o que restou da macarronada. De acordo com Daniela Branco, diretora de Marketing da Scripps Networks Interactive, empresa detentora da marca Food Network, a ideia da série é aliar praticidade com criatividade.


Semanalmente os episódios serão exibidos primeiro no aplicativo da Food Network, depois nas redes sociais e, por fim, na TV por assinatura. O conteúdo digital do Food Network é 95% local. “Estamos criando produções locais digital first que depois vão para o canal linear”, diz.

Além da Restô Dontê Food Network, neste ano o canal ainda pretende lançar seis webséries, mais de uma por mês até o fim do ano. “Algumas estão num desenho branded content e a ideia é que a gente consiga construir algo entre o digital, o aplicativo e o canal, criando um ecossistema que entrega para a marca uma exposição que ela dificilmente vai ter em outro lugar”, conta Adriana Alcântara, vice-presidente de marketing e produção da Scripps Networks Interactive Latin America.



Sobre o trabalho com marcas, Adriana conta que o formato digital do Food Network é uma oportunidade para quem quer criar algo novo para seus públicos. “Acreditamos que a marca não entra como uma propaganda e ponto. Ela de fato precisa fazer sentido dentro daquele conteúdo e receita. Queremos que seja integrado para o conteúdo e para a marca, afinal somos parceiros das marcas para fazer o melhor possível. Trabalhamos para que o público não pense “lá vem a marca para atrapalhar o meu conteúdo criativo’ ”, diz.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Os maiores influenciadores do Brasil, segundo a Favikon

    Os maiores influenciadores do Brasil, segundo a Favikon

    Neymar Jr, Whindersson Nunes e Anitta ocupam as primeiras posições; lista baseia-se em dados públicos de performance dos criadores e personalidades nas mídias sociais

  • OpenAI x Google: saiba como a batalha da IA deve afetar as marcas

    OpenAI x Google: saiba como a batalha da IA deve afetar as marcas

    Gemini, do Google, e o ChatGPT-4o competem em diversas frentes que estão moldando o futuro da publicidade digital