Governo de SP anuncia crédito para modernização de rádios

Buscar

Governo de SP anuncia crédito para modernização de rádios

Buscar
Publicidade

Mídia

Governo de SP anuncia crédito para modernização de rádios

Com financiamentos de até R$ 30 milhões, iniciativa pretende acelerar migração para FM, produção de energia renovável e impulsionar a digitalização


22 de maio de 2019 - 9h55

 

Desenvolve SP e Aesp firmam parceria para obtenção de financiamentos de até R$ 30 milhões para emissoras (Crédito: Divulgação)

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nessa terça-feira, 21, o lançamento de uma linha de crédito para auxiliar na modernização das emissoras de rádio da capital paulista. A iniciativa foi desenvolvida em uma parceria entre a Associação das Emissoras Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (Aesp) e a Desenvolve SP, agência do governo que financia o crescimento planejado de pequenas e médias empresas e municípios do Estado.

O projeto vai oferecer financiamentos de até R$ 30 milhões para a compra de equipamentos de radiodifusão e geração de energia renovável, visando o cumprimento do Decreto 8.139/2013, do Governo Federal, que determina a extinção do serviço de rádio em ondas médias, AM.

Duas linhas de crédito serão disponibilizadas com os recursos da Desenvolve SP. A primeira, linha de Financiamento ao Investimento Paulista, vai custear a compra de equipamentos como antenas e geradores de ondas de rádio. As emissoras vão contar com taxa de juros a partir de 4% ao ano mais Selic, prazo de quitação de até 60 meses e carência de um ano. Já a Economia Verde vai financiar a compra e instalação de equipamentos para produção de energia renovável. A linha deseja promover a sustentabilidade das emissoras, uma vez que o modo de transmissão FM gera maior consumo elétrico. Nesta modalidade, as taxas de juros partem de 2% ao ano mais Selic, prazo de até 60 meses e carência de um ano.

O limite de crédito para as iniciativas é de R$ 20 mil até R$ 30 milhões por tomador de crédito. O processo conta, ainda, com uma análise de crédito vigente da instituição e a apresentação de garantias por parte do interessado. A Aesp e o Governo estimam que pelo menos 400 emissoras participem do projeto.

O secretário especial de comunicação do governo, Cleber Mata, afirmou que a medida tem como objetivos reduzir os custos para o empresário de rádio, que tem entre 15% e 20% dos seus custos concentrados nos gastos de energia, viabilizar a migração das rádios do AM para o FM e também impulsionar a transformação digital já realizada pelos grandes sistemas de rádio dentro das pequenas emissoras. O secretário também aponta o incentivo à mídia como uma medida necessária no contexto atual do país. “Fortalecer a imprensa gera mais democracia”, afirma Cleber.

De acordo com o Governo do Estado, a Desenvolve SP conta com uma rede de parceria formada por 31 entidades empresarias e de apoio ao empreendedorismo como Fiesp, Ciesp e Sebrae-SP.

*Crédito da foto no topo: Anthony/Pexels

Publicidade

Compartilhe

Veja também